Libertadores

‘Quando ninguém esperava o Grêmio conseguiu os maiores títulos’: é um presságio?

Presidente Alberto Guerra recorreu ao histórico do Grêmio para acreditar que, mesmo sem ser um dos favoritos, o Tricolor Gaúcho pode chegar longe na Libertadores, que teve seus grupos conhecidos

O sorteio da Libertadores, realizado na noite de segunda-feira (18), na sede da Conmebol, em Luque, no Paraguai, colocou um grupo difícil à frente do Grêmio. Na primeira fase, o Tricolor Gaúcho enfrentará Estudiantes (ARG), The Strongest (BOL) e Huachipato (CHI). Após a cerimônia, o presidente Alberto Guerra avaliou os adversários.

— Não tem grupo fácil. Acho que todos os clubes que chegaram até aqui têm seus méritos. O Grêmio pegou o campeão chileno, o campeão boliviano, pegou o Estudiantes, sendo um clássico desde 1983, aquela batalha de La Plata contra o Grêmio. É um grupo forte, um grupo que vai ser bastante disputado, e a gente espera poder classificar para seguir no sonho de ser o primeiro [brasileiro] tetra — comentou o mandatário gremista em entrevista à ESPN.

Mesmo com a tradição de quem já conquistou três vezes a América, o Grêmio não entra na edição de 2024 como um dos principais favoritos. Em especial pela perda de Luis Suárez, principal responsável pelo vice-campeonato brasileiro na temporada passada, e pela ausência de reforços de maior qualidade, principalmente para o problemático sistema defensivo. Ainda assim, Guerra sonha com o quarto título continental da história do clube.

— É claro que é possível. Acho que o Grêmio sempre que entrou assim, quando ninguém espera, é que conseguimos os maiores títulos. E quando entra como favorito, é quando não conseguimos. É uma competição longa, que se inicia em abril e só termina lá em 30 de novembro. Terão muitas fases até chegar lá, e é importante sempre estar bem em cada etapa delas — projetou o presidente do Grêmio.

Campeão como jogador e treinador, Renato é um dos trunfos do Grêmio

Um dos trunfos do Tricolor Gaúcho é Renato Portaluppi. O maior ídolo da história do Grêmio é o único brasileiro a ter conquistado a Libertadores como jogador e treinador, e faz parte da seleta lista com outros seis personagens. Ele também é o treinador com mais vitórias na competição, empatado com o colombiano Gabriel Ochoa Uribe, com 49.

Renato Portaluppi comandará o Grêmio em mais uma Libertadores. Foto: Maxi Franzoi/IconSport

— O Renato foi campeão como jogador, como treinador. Acho que é o treinador que mais ganhou partidas da Libertadores em atividade. Tem muita experiência, isso é importante para nós também, para poder levar uma competição de quase um ano inteiro. Agora é se preparar bem para cada etapa, para cada jogo. Por o Grêmio ser a cara da Libertadores, e a Libertadores é a cara do Grêmio. Nós somos obcecados por ela. E queremos ser o primeiro tetra — reiterou Guerra.

Renato terá mais duas semanas para preparar o Grêmio para a estreia, contra o The Strongest, na temida altitude de mais de 3.600 m de La Paz. A partida, que acontecerá entre os dias 2 e 4 de abril, será no meio da final do Campeonato Gaúcho, na qual basta ao Tricolor um empate com o Caxias, na próxima terça-feira (26), às 21h, na Arena do Grêmio, para estar.

Jogos do Grêmio na fase de grupos da Libertadores

  • The Strongest (BOL) x Grêmio — Semana de 03/04
  • Grêmio x Huachipato (CHI) — Semana de 10/04
  • Estudiantes (ARG) x Grêmio — Semana de 24/04
  • Huachipato (CHI) x Grêmio — Semana de 08/05
  • Grêmio x Estudiantes (ARG) — Semana de 15/05
  • Grêmio x The Strongest — Semana de 29/05
Foto de Nícolas Wagner

Nícolas Wagner

Gaúcho e formado em Jornalismo pela PUC-RS, já passou pela Rádio Grenal e pela RDC TV. É, também, coordenador de conteúdo da Rádio Índio Capilé.
Botão Voltar ao topo