Libertadores

Situação do grupo e retrospecto: os trunfos do Flamengo para enfrentar o Millonarios

Rubro-Negro precisa da vitória para confirmar a vaga nas oitavas de final da Libertadores e tem excelentes cartas para capitalizar

O Flamengo enfrenta o Millonarios nesta terça-feira (28), pela sexta e última rodada da fase de grupos da Libertadores. Tite e companhia já estiveram em situação mais delicada no Grupo E, mas chegam à jornada derradeira em situação de necessidade da vitória, diante da sua torcida, no Maracanã. O fator casa é apenas um dos trunfos do Rubro-Negro.

Além de contar com o apoio de mais de 55 mil rubro-negros, o Flamengo também carrega um excelente retrospecto contra times colombianos em Libertadores. A situação que se desenhou no Grupo E é a cereja do bolo para a confiança do torcedor, e a Trivela explica todos os ingredientes desse caldeirão.

Retrospecto contra colombianos

Ao contrário dos bolivianos, os colombianos costumam trazer poucas dificuldades para o Flamengo na Libertadores. O Rubro-Negro já esteve nessa situação em 31 partidas, acumulando aproveitamento superior a 70%, considerado bem alto para os padrões da competição mais importante da América. O último compromisso foi justamente diante do Millonarios, pela primeira rodada do Grupo E, e as equipes terminaram no empate.

  • 31 jogos (21 vitórias, 6 empates e 4 derrotas)
  • 74,1% de aproveitamento
  • 65 gols marcados (média de 2,13 por jogo)
  • 31 gols sofridos (média de 1 por jogo)

Desses 31 jogos, 14 foram disputados no Maracanã, e o aproveitamento do Flamengo é ainda melhor: são 11 vitórias, três empates e apenas um revés. A única derrota para colombianos jogando em casa aconteceu em 1993, quando o América de Cali venceu o Rubro-Negro, atual campeão brasileiro na época, por 3 a 1.

O retrospecto do Flamengo contra times colombianos é bem interessante (Foto: Divulgação/CRF)

O fator casa do Flamengo

O Maracanã também é um grande alicerce para o Flamengo em jogos de Libertadores. Para ter uma noção do tamanho dessa fortaleza, é preciso voltar a 2019 para encontrar uma derrota da equipe nesses moldes. Já são cinco anos de invencibilidade e uma série de 15 vitórias consecutivas, que começou em 2021 e vem até a goleada sobre o Bolívar.

O número de gols também é impressionante, já que o Flamengo marcou 44 tentos nessa série de 15 triunfos, enquanto sofreu apenas sete. Quando combinado com mais de 55 mil rubro-negros empurrando, fica muito difícil de bater o Rubro-Negro.

A situação do Grupo E

Apesar das cartas citadas, o grande trunfo do Flamengo é mesmo a situação do Grupo E da Libertadores. Enquanto a quarta rodada reservava um cenário ruim para Tite e companhia, a goleada sobre o Bolívar trouxe ares de maior tranquilidade. Resta fazer o dever de casa diante do já eliminado Millonarios para confirmar a vaga nas oitavas de final.

  1. Bolívar – 10 pontos (+2 de saldo)
  2. Flamengo – 7 pontos (+4 de saldo)
  3. Palestino – 7 pontos (-3 de saldo)
  4. Millonarios – 3 pontos (-3 de saldo)

O Rubro-Negro ainda pode se classificar como primeiro do grupo, inclusive, dependendo do resultado da partida entre Bolívar e Palestino, que será disputada em La Paz. A bola rola para os dois compromissos do Grupo E a partir das 21h (de Brasília).

Foto de Guilherme Xavier

Guilherme Xavier

Jornalista formado pela PUC-Rio. Da final da Libertadores a Série A2 do Carioca. Copa do Mundo e Olimpíada na bagagem. Passou por Coluna do Fla e Lance antes de chegar à Trivela, onde apura e escreve sobre o Flamengo desde 2023.
Botão Voltar ao topo