Libertadores

Como joga o Millonarios, 1° adversário do Flamengo na Libertadores 2024?

O Millonarios chega à estreia na Libertadores, diante do Flamengo, vivendo um turbilhão de emoções após crise por maus resultados e lesões

O Flamengo vai começar a sua caminhada na Libertadores nesta terça-feira (02), diante do Millonarios, em solo colombiano. Não será nada fácil, já que a equipe de Bogotá é vista como o principal desafio técnico para Tite e seus comandados no Grupo E da competição. Entre estilo de jogo, momento e figuras, chegou a hora de conhecer um pouco mais sobre o primeiro adversário do Rubro-Negro.

A Trivela teve a oportunidade de conversar com jornalistas colombianos que cobrem o dia a dia do Millonarios e conhecem, como poucos, as ideias do técnico Alberto Gamero. Os colombianos, sem dúvida, darão trabalho ao Flamengo na chave.

Como joga o Millonarios?

Alberto Gamero é o treinador mais longevo do futebol colombiano, presente no comando do Millonarios desde 2020. Por isso, é comum que o elenco já esteja acostumado com as ideias do treinador, ainda que muitas peças tenham mudado de lá para cá. O estilo de jogo é um dos, senão o mais celebrado na Colômbia ao longo dos últimos anos, principalmente pela flexibilidade.

O esquema base é o 4-2-3-1, explorando a velocidade e poder de decisão dos seus meias abertos, que funcionam bem como externos também. O objetivo inicial é de ter a bola, mostrar sua hierarquia contra rivais que entram mais fechados, mas a formação também deixa o time confortável para buscar transições. Assim como Tite, Gamero também é adepto dos “mini-jogos” e costuma ter um planejamento conciso para cada adversário.

Durante o papo, os colombianos indicaram alguns atletas para ficar de olho. O meio-campo, sem dúvida, é o ponto forte dessa equipe, embora uma peça tenha sido citada por ambos: o veterano David Mackalister Silva Mosquera, de 37 anos.

“Millionarios é uma equipe que tem um processo longo com o treinador Alberto Gamero. É uma equipe consolidade, que joga bem, com muita posse de bola ainda que falte algum poder de definição. Seu principal jogador é Mackalister Silva, que é o criador e possui muita técnica”, analisa Pablo Romero, do jornal El Timepo.

“É uma equipe que gosta de ficar com a bola, mas também pode se adaptar para fazer mais transições, dependendo do nível do rival. Seja como for, não é uma equipe que vai a campo para só se defender. Possuem três homens de qualidade no meio-campo: Daniel Cataño, David Mackalister Silva e Daniel Ruiz, esse último com uma passagem sem sucesso pelo Santos no ano passado”, afirma Cristian Pinzón, da Rádio Caracol.

Como chega o Millonarios?

Mesmo que seja um dos principais expoentes do futebol colombianos nos últimos anos, a fase do Millonarios não é boa. Gamero chegou a balançar no cargo após série de sete jogos sem vitória, quebrada ao longo dos últimos dois. Com a esperança renovada, o Millo chega à partida contra o Flamengo com uma mistura de confiança e receio.

Gamero está apostando tudo na Libertadores diante do cenário ruim na liga nacional. No momento, o Millonarios é nono colocado no Campeonato Colombiano, com 19 pontos, dez a menos do que o líder Tolima. É importante frisar que a sequência ruim não se refletiu na Supercopa da Colômbia, da qual o Millo foi campeão, vencendo o arquirrival Junior Barranquilla na decisão.

Alberto Gamero é a principal figura do Millonarios, mesmo sem entrar em campo (Foto: Gilson Junio/AGIF/Sipa USA)

“Eu acredito que vamos ver uma equipe agressiva [contra o Flamengo], principalmente nos primeiros minutos, buscando gerar perigo e tentando fazer da altitude um aliado para sufocar o seu rival. Ainda assim, vai ser essencial que o time defensivamente se porte bem. As costas dos zagueiros e dos laterais são um ponto fraco e aí poderia ser a maior vulnerabilidade”, comentou Pinzón.

Lesões dificultam a vida de Gamero

A instabilidade dentro de campo também se refletiu bastante no número de lesões. Gamero tem sofrido com desfalques, especialmente no ataque, já que não conta com Leonardo Castro, sua principal esperança de gol, há pelo menos um mês. É possível que ele retorne no jogo contra o Flamengo, mas, sem dúvida, iniciaria a partida no banco de reservas.

A zaga, citada como um possível mapa da mina para o Flamengo, também apresenta baixas significativas. Andrés Llinás, uma referência técnica para o setor, não vai poder jogar por conta de uma lesão na perna esquerda. O companheiro Jorge Arias é dúvida, graças a um desconforto muscular.

Dessa forma, essa é a provável escalação do Millonarios para a partida de logo mais: Álvaro Montero; Delvin Alfonzo, Moreno Paz (Óscar Vanegas), Juan Pablo Vargas e Jhoan Hernández; Larry Vásquez e Daniel Giraldo; Daniel Cataño, David Mackalister Silva e Daniel Ruiz; Santiago Giordana. 

“Há muita expectativa para o que será esse duelo [diante do Flamengo]. Claramente sabemos o que representa o Flamengo, seus jogadores e Tite, sabemos o que significaria começar com um bom resultado. Acredito que será uma grande partida. Flamengo não é só a melhor equipe que o Millonarios enfrentará na fase de grupos, mas também pode ser a melhor que enfrente na competição”, finalizou Pinzón.

Flamengo e Millonarios vão se enfrentar a partir das 19h (de Brasília) desta terça-feira (onde assistir), em um Estádio El Campín com capacidade reduzidada, por conta de show da cantora pop Karol G. Além dos dois citados, o Grupo E também conta com Bolívar e Palestino

Foto de Guilherme Xavier

Guilherme Xavier

É repórter na cobertura do Flamengo há três anos, com passagens por Lance! e Coluna do Fla. Fã de Charlie Brown Jr e enxadrista. Viver pra ser melhor também é um jeito de levar a vida!
Botão Voltar ao topo