Libertadores

Com Felipão, Atlético-MG alcança sequência de recordes negativos

Equipe perdeu para o Palmeiras em pleno Mineirão na partida de ida das oitavas da Libertadores

Após perder mais uma partida, dessa vez para o Palmeiras, pela Libertadores, em um Mineirão lotado, e chegar a dez jogos seguidos sem vitórias, o Atlético-MG comandado por Felipão acumula uma série de recordes negativos que não aconteciam havia anos e até décadas.

Sequência do Atlético: dez jogos sem vencer (5E + 5D)

  • Atlético 1 x 1 Bragantino (com Coudet)
  • 1 x 1 Fluminense (com Felipão)
  • 1 x 2 Fortaleza (com Felipão)
  • 1 x 1 Libertad (com Felipão)
  • 2 x 2 América (com Felipão)
  • 0 x 1 Corinthians (com Felipão)
  • 0 x 0 Goiás (com Felipão)
  • 0 x 1 Grêmio (com Felipão)
  • 1 x 2 Flamengo (com Felipão)
  • 0 x 1 Palmeiras (com Felipão)

Sequência negativa que não acontecia havia décadas

Com o décimo jogo seguido sem vencer, o Atlético alcançou uma marca que aconteceu pela última vez em 1992, ou seja, a mais de 30 anos. Na ocasião, o Galo passou as 10 primeiras partidas do ano sem vencer, que eram válidas pelo Campeonato Brasileiro. A vitória só veio na 11ª rodada, em um clássico contra o Cruzeiro. Confira:

  • Atlético 1×1 Palmeiras
  • 0x2 Botafogo
  • 0x1 Corinthians
  • 0x2 São Paulo
  • 0x0 Goiás
  • 0x4 Vasco
  • 0x2 Internacional
  • 1×1 Flamengo
  • 2×3 Athletico-PR
  • 0x1 Fluminense

Se não vencer o São Paulo, serão 11 jogos sem vitórias, algo que, segundo a pesquisa da Trivela, que encontrou dados até os anos 60, nunca aconteceu na história do Atlético.

O indigesto Palmeiras

A derrota para o Palmeiras nesta quarta coloca de vez o rival paulista como uma grande pedra no sapato atleticano. Já são nove jogos seguidos que o Galo não consegue vencer o alviverde, sendo sete empates e duas derrotas, superando a sequência negativa de oito jogos entre 2016 e 2020, que teve cinco empates e três derrotas.

O alviverde ainda se tornou o primeiro time na história a vencer o Atlético como visitante em um mata-mata de Libertadores. Antes, o Galo havia perdido outras seis partidas, sendo cinco delas na fase de grupos e uma no triangular final de 1978.

+ LEIA MAIS: Sem conseguir vencer no Atlético-MG, Felipão ironiza: ‘Técnico é ruim’

Atlético deixou de ser forte como mandante

Um dos melhores mandantes da história do Brasil, com recordes de invencibilidade jogando em casa, o Atlético deixou de ser temido em seu território nos últimos dois anos. Em 2022, fez uma de suas piores campanhas em casa no Brasileirão e chegou a ficar sete jogos sem vencer.

Agora, o time de Felipão já soma seis jogos seguidos sem vencer como mandante, mas com um dado ainda pior: são três derrotas seguidas em casa (Corinthians, Flamengo e Palmeiras). Esse dado negativo não acontecia desde 2017, quando o clube ficou quatro (Santos, Bahia, Vasco e Corinthians).

A última vitória atleticana ao lado do seu torcedor aconteceu em 23 de maio, ainda na fase de grupos da Libertadores, contra o Athletico-PR, por 2 a 1. O próximo jogo como mandante acontece apenas no dia 13, contra o Bahia, podendo ser ou o último jogo no Mineirão ou o primeiro na Arena MRV, novo estádio do clube.

Foto de Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick se formou em Jornalismo na PUC Minas em 2021. Antes da Trivela, passou por Esporte News Mundo, EstrelaBet e Hoje em Dia.
Botão Voltar ao topo