Libertadores

‘Consequência’: Artur Jorge vê com naturalidade 1ª vitória do Botafogo na Libertadores

Sem sentimento de 'alívio', técnico Artur Jorge exaltou atuação do Botafogo na vitória sobre o Universitario-PER e a evolução do trabalho no clube

O Botafogo entrou na briga por uma vaga nas oitavas de final da Copa Libertadores. Depois de duas derrotas nas duas primeiras partidas do Grupo D, o Glorioso venceu o Universitario-PER por 3 a 1, nesta quarta-feira (24), no Nilton Santos, e embolou a disputa no Grupo D da competição. Após o jogo, o técnico Artur Jorge exaltou a atuação do time, mas descartou um sentimento de alívio com o resultado. Para ele, esta evolução que o time vem apresentando é natural.

Há menos de um mês no Botafogo, Artur Jorge começou o trabalho com duas derrotas—para a LDU, pela Libertadores, e para o Cruzeiro, pelo Campeonato Brasileiro. Agora, com o resultado desta quarta-feira, o português chegou a três vitórias seguidas no comando do time.

– Não vejo como alívio. Foi uma consequência do trabalho. Fizemos coletivamente um jogo interessante. Foi consequência do bom jogo dos atletas, numa partida difícil. Foi importante vencer para entrarmos novamente nas contas deste grupo da Libertadores – afirmou o técnico Artur Jorge, em coletiva, após a partida no Nilton Santos.

A partida desta quarta-feira também marcou o primeiro jogo de Artur Jorge pela Libertadores no Nilton Santos. Perguntado sobre o fato e sobre também já ter disputado uma Champions League como treinador, o português preferiu focar no Botafogo e na vitória sobre o Universitario-PER.

— Tivemos um arranque em falso na fase de grupos, era importante vencer hoje. Estou muito contente por vencer meu primeiro jogo da Libertadores num ano que ganhei jogos de Champions. Do ponto de vista pessoal, é extraordinário. Mas neste momento, o importante foi ter ganhado três pontos de forma muito justa. Não foi ganhar só por ganhar, ganhamos com um bom desempenho. Fomos claramente superiores — disse Artur Jorge.

Artur Jorge fala sobre diferença entre os dois tempos

Apesar de ter sido melhor durante toda a partida, como Artur Jorge falou, o Botafogo só conseguiu confirmar a vitória no segundo tempo, abrindo o placar logo após o intervalo. Para ele, a grande diferença foi a efetividade do time e uma correção do “jogo posicional” no setor ofensivo.

— Nós tivemos um jogo muito equilibrado. A grande diferença do primeiro tempo para o segundo foi corrigir o jogo posicional ofensivo, estar mais próximo do gol ofensivo e atacar o gol contrário. Tivemos o controle da partida e controle emocional. Foi uma equipe que defendeu perto da sua área, mas fomos pacientes. A diferença é que na segunda metade fomos mais assertivos. Do ponto de visto de qualidade, foi muito igual durante 90 minutos e um igual de muita qualidade. Diria que hoje foi a entrega que os atletas colocaram em campo que foi o diferencial — afirmou o técnico Artur Jorge.

Baixas de Tiquinho Soares e Bastos

As únicas notas negativas da vitória do Botafogo foram as possíveis lesões de Tiquinho Soares e Bastos. O atacante deixou o jogo ainda com 7′ do primeiro tempo, enquanto o zagueiro foi substituído no intervalo. O técnico não entrou em detalhes, mas lamentou principalmente a saída de Tiquinho, que sentiu dores na perna direita.

– Neste momento, o que é possível falar sobre o Tiquinho é que é uma baixa e tanto. Se confirmar, e falo assim porque espero o resultado clínico. Fizemos sim por opção a substituição do Bastos, porque estava desgastado e acusando cansaço. Queria continuar, mas percebemos que era mais prudente tirá-lo do jogo – disse Artur Jorge.

A saída de Tiquinho Soares obrigou Artur Jorge a mexer no esquema do time. Ele colocou o meia Eduardo em campo e adiantou o atacante Júnior Santos. Assim, o português reforçou a necessidade de buscar alternativas dentro do próprio elenco.

— O importante para mim, tendo em conta por ter perdido Tiquinho e Matheus Nascimento, é olhar para dentro. Na missão que temos e direcionamento que queremos, algumas vezes tivemos mais Eduardo e Junior por dentro, outras o Savarino, mas veremos outras possibilidades para fazer outras alternativas por dentro.

Foto de Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues é jornalista formado pela UFF e soma passagens como repórter e editor de Lance!, Esporte News Mundo e Jogada10.
Botão Voltar ao topo