Libertadores

A protocolar vitória do Grêmio pelo menos teve um belo gol de Ferreirinha

Havia muitos motivos para que este jogo não fosse memorável. E, no fim, ele não foi mesmo. O Grêmio apenas administrou a imensa vantagem que havia construído em Porto Alegre para se classificar à terceira fase da Libertadores e ainda conseguiu vencer novamente o Ayacucho, por 2 a 1, em Quito, com um belo gol de Ferreirinha.

A vitória por 6 a 1 no jogo de ida deixo o Tricolor Gaúcho em uma posição tão favorável que nem o técnico Renato Gaúcho viajou para o Equador, para onde o jogo foi transferido por causa das restrições de viagens impostas pelo governo peruano a brasileiros. Após a vitória sobre o Esportivo, no último sábado, ele ganhou oito dias de folga.

O auxiliar Alexandre Mendes comandou uma delegação cheia de moleques e um ou outro jogador mais tarimbado, como Bruno Cortez e Thaciano, com a missão de simplesmente deixar o relógio correr 90 minutos para confirmar os gaúchos na próxima fase.

Seria otimista dizer que ele correu. Mas foi mais ou menos caminhando. Depois de mais de meia hora sem acontecimentos, o Ayacucho deu um leve susto. Leandro Sosa chutou colocado para abrir o placar, aos 39 minutos.

Ainda estava longe de realmente colocar em risco a vaga do Grêmio, mas, por via das dúvidas, no minuto seguinte, Ferreirinha fez jogada individual pela esquerda, abriu à perna direita e também bateu colocado para empatar.

O segundo tempo foi ainda mais um exercício de futilidade do que o primeiro. A garotada do Grêmio ficou mais próxima de marcar o segundo gol do que o Ayacucho e, no fim, ele saiu. Aos 41 minutos, o zagueiro Ruan foi à ponta direita (lembrem-se: o jogo estava tranquilo) e cruzou rasteiro para Ricardinho completar às redes.

Na terceira fase da Libertadores, o Grêmio enfrentará o Independiente del Valle por uma vaga na fase de grupos.

.

.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador de anúncios? Aí é falta desleal =/

A Trivela é um site independente, que precisa das receitas dos anúncios. Desligue o seu bloqueador para podermos continuar oferecendo conteúdo de qualidade de graça e mantendo nossas receitas. Considere também nos apoiar pelo link "Apoie" no menu superior. Muito obrigado!