América do SulLibertadores

Inter sofre contra The Strongest, mas consegue evitar derrota

O Internacional provou das armadilhas do estádio Hernando Siles, em La Paz. Após golear o The Strongest por 5 a 0 na última semana, os colorados penaram contra os bolivianos nesta quarta-feira. Enquanto Muriel segurava as pontas na defesa, Gilberto apareceu aos 43 do segundo tempo para decretar o empate por 1 a 1, que mantém os gaúchos na primeira posição do Grupo 1 da Libertadores.

O primeiro revés do Inter aconteceu antes do apito final, com a determinação que Oscar teria que voltar ao São Paulo, o que impediu o meia de atuar. Com a bola rolando, os primeiros minutos de jogo foram amarrados, com as defesas se sobressaindo aos ataques. Apostando em tiros de fora da área, os bolivianos ameaçaram aos dez minutos, com Alejandro Chumacero arrematando ao lado do gol de Muriel.

Já aos 26, foi a vez do Inter chegar, quando Jesus Dátolo fez jogada pela direita e lançou para Leandro Damião desviar em cima do goleiro Daniel Vaca. Na sequência, os bolivianos responderam em falta batida por Sacha Lima, que Muriel apareceu para salvar.

Os colorados cresceram a partir do segundo quarto de jogo e, aos 40, quase tiraram o zero do placar com Leandro Damião. João Paulo bateu o escanteio, o centroavante cabeceou e Vaca evitou o tento. Antes do intervalo, Muriel ainda faria nova defesa, em chute de Ernesto Cristaldo que desviou na defesa.

O gol da vitória saiu logo nos primeiros segundos da etapa complementar, aproveitando a saída de bola. García avançou pela esquerda e cruzou. Sem que nenhum defensor colorado conseguisse fazer o corte, Rodrigo Ramallo apareceu no segundo poste para arrematar. Muriel ainda evitaria o segundo aos cinco minutos, barrando chute cruzado de Cristaldo, enquanto Pablo Escobar arrematou para fora com perigo pouco depois.

Diante da imposição dos aurinegros, o Inter só voltaria atacar aos 14 minutos, em cabeçada de Damião que saiu sobre a meta. Nos minutos seguintes, coube Muriel evitar um desastre maior. O goleiro saiu nos pés de Chumacero, segurou chute forte de Cristaldo e rebateu finalização de Pablo Escobar, salvando sua equipe do segundo gol.

E o esforço do arqueiro foi recompensado aos 43, quando o ataque do Internacional finalmente apareceu para decretar a igualdade. Após cruzamento de Nei, Gilberto falhou no primeiro chute, mas se recuperou para finalizar no canto esquerdo de Daniel Vaca. No fim, o Strongest tentou dar um gás, sem sucesso. Apesar dos sete pontos na liderança do Grupo 1, os gaúchos podem ser ultrapassados pelo Santos, que enfrentam o Juan Aurich nesta quinta.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo