América do SulArgentinaLibertadores

Grupo 7: Newell’s Old Boys

NEWELL’S OLD BOYS

Club Atlético Newell’s Old Boys
Como chegou à Libertadores: Melhor classificado na tabela de pontos agregados
Melhor campanha: Vice-campeão (1988 e 1992)
Campanha em 2011/12: Não disputou

 

 

Destaque

Gerardo Martino. Após algumas fracas campanhas, o NOB apostou em nomes que tivessem identidade com o clube, o experiente e ofensivo Tata Martino foi um deles. Com o treinador, a equipe mudou de postura e de tática (4-3-3), ficou mais confiante, sólida, vertical e, melhor: eficiente.

Ponto forte

Sistema ofensivo. O ataque do Ñuls começa na defesa. A equipe joga rápido e verticalmente, seja com os laterais – Casco e Cáceres -, os meias – Bernardi e Pérez – ou os extremos – Tonso e Maxi. Quase sempre os ataques terminam nos pés ou cabeça de Scocco, que é um dos atacantes mais completos do futebol argentino. Ademais, a equipe se utiliza do homem surpresa e dos arremates de média e longa distancia.

Ponto fraco

Irregularidade. O time possui qualidade técnica, solidez defensiva e ofensividade, porém lhe falta equilíbrio psicológico para segurar resultados. A Lepra consegue perder pontos para equipes medíocres, mesmo quando joga bem e em casa. Pane. Ironicamente, no plantel há muitos jogadores experientes.

Até onde pode ir

Fica nas quartas de final

Time base

Newells

Técnico: Gerardo Martino

 

VOLTAR AO GUIA

 

Mostrar mais

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo