América do Sul

Chile expulsa jogador da seleção por motivo linguístico

Ben Brereton Díaz foi cortado da convocação do Chile por Ricardo Gareca para os próximos amistosos devido às barreiras linguísticas

Enquanto a Copa América não começa, o Chile quer usar essa data Fifa como última preparação do elenco para o torneio que será realizado nos Estados Unidos entre junho e julho. Em meio a esse cenário, Ricardo Gareca divulgou sua lista de convocados na última semana para os amistosos contra Albânia e França. Contudo, a ausência de um jogador chamou a atenção em La Roja.

Trata-se de Ben Brereton Díaz, que pertence ao Villarreal, mas está emprestado ao Sheffield United desde janeiro para o restante da temporada. O centroavante se tornou um xodós da seleção chilena na última Copa América, disputada no Brasil, em 2022. Entretanto, o atleta de 24 anos não foi chamado por Gareca devido um motivo inusitado: as barreiras linguísticas.

Isso porque Brereton nasceu em Stoke-on-Trent, no Reino Unido, mas é filho de uma mãe chilena e um pai inglês. Devido sua árvore genealógica, o atacante vinha sendo chamado por La Roja nos últimos anos apesar de não ser fluente em espanhol. Por conta disso, o treinador do Chile “expulsou” o jogador da seleção até que ele aprenda o idioma para se comunicar com os companheiros de equipe e com a comissão técnica:

“Gostaria que ele (Ben Brereton Díaz) aprendesse espanhol, acho importante. Ele foi convocado para a Copa América há dois anos, teve tempo suficiente para [aprender a] falar espanhol. É algo que eu lhe disse pessoalmente, que gostaria que ele falasse espanhol. Considero essencial para a comunicação com companheiros de equipe, comigo, com a comissão técnica, com as pessoas [e] com a imprensa”.

A curiosa relação de Brereton com o Chile

Ben Brereton Díaz começou a se projetar para o futebol de elite quando se destacou com a camisa do Blackburn, na temporada 2020/21. À época, o atacante fez sete gols em 40 jogos na Championship. Antes disso, ele participou de várias competições de base com a seleção inglesa, inclusive sendo campeão europeu sub-19 como artilheiro. Então, como o Chile entrou na vida do atleta?

Segundo a BBC, um pesquisador atento percebeu a eligibilidade de Brereton à La Roja através do jogo Football Manager, levando em consideração as raízes chilenas de sua mãe. Em 2020, um olheiro da seleção do país captou o talento do centroavante na segunda divisão inglesa, indicando-o a Reinaldo Rueda, que até então era o treinador da seleção.

O ex-técnico do Chile entrou em contato pessoalmente com a família de Ben Brereton Díaz, tentando convencê-lo a jogar pelo país. Quem tem um papel fundamental nessa escolha do atacante foi a própria mãe, Andrea Díaz, que pediu para o filho vestir as cores de La Roja. Aqui vale ressaltar que, antes de ser convocado pela primeira vez, o atleta só pisou na nação sul-americana apenas uma vez na vida.

Presente na Copa América 2021, Brereton disputou cinco jogos com a seleção chilena, sendo três como titular, quando marcou um gol e deu uma assistência na campanha que terminou nas quartas de final. De lá para cá, o centroavante vinha sendo chamado para defender La Roja nas Eliminatórias para a Copa do Mundo. Só que isso mudou com a chegada de Ricardo Gareca, em janeiro deste ano.

Gareca não pode mudar de ideia?

Por ora, Gareca expressa que a fluência no espanhol é um requisito de “agora” para Ben Brereton Díaz voltar a ser convocado pelo Chile. Por outro lado, o treinador garante que isso não é uma barreira para as demais listas. A postura do comandante de La Roja é que o atacante se aproxime mais da realidade do país, se conectando com os torcedores que defende dentro de campo.

Isso explica o cuidado pela língua espanhola, já que Ricardo Gareca reforça que se Brereton “estiver interessado” em atuar pela seleção chilena, então ele precisa aprender o idioma. Hoje no Sheffield, o centroavante espera que a volta para o Submarino Amarelo em LaLiga possa servir de trampolim para completar a missão imposta pelo treinador de La Roja. Resta saber se ele será lembrado na Copa América 2024.

Foto de Matheus Cristianini

Matheus Cristianini

Formado em Jornalismo pela Unesp, é apaixonado por esportes, acima de tudo futebol. Ama escrever sobre o que acontece dentro e fora de campo. Após passar por Antenados no Futebol, Bolavip Brasil, Minha Torcida e Esportelândia, se juntou à equipe da Trivela com muita vontade de continuar crescendo.
Botão Voltar ao topo