América do SulBrasil

Bolívia prepara uma geração de “Neymares” para o futuro

Já está claro que o sucesso de Neymar foi muito além das fronteiras do Brasil. E não se limita apenas a Barcelona. O nome do craque brasileiro é o mais repetido nas maternidades da Bolívia. Segundo o jornal La Razón, duas a cada dez crianças nascidas em La Paz são registradas como Neymar.

Um dos rebentos é Neymar Mendoza Cabrera, que ganhou esse nome porque a família é fanática por futebol e espera que o garoto algum dia apresente as habilidades do camisa 10. “A princípio, disseram que seria mulher e já tínhamos o nome de Keitlin, mas como é varão agora queremos que se chame Neymar, como o jogador”, explicou a mãe.

Diretor de um hospital de La Paz, Remigio Condori faz uma previsão interessante: “Cremos que daqui a 17 anos, a maioria dos universitários se chamará Neymar, porque a tendência é muito forte entre os meninos. Esse é o nome que está na moda”. Lionel e Cristiano, por causa de Messi e Cristiano Ronaldo, também estão entre os nomes preferidos, embora menos frequentes que Neymar.

Mais interessante ainda será a situação que pode acontecer nas Eliminatórias da Copa de 2030. Aos 38 anos, o veterano Neymar terá a chance de enfrentar uma legião de prodígios batizados em sua homenagem. É o preço que pagará pelo sucesso precoce.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo