Argentina

Zebra no caminho

Na história das Eliminatórias da Copa do Mundo, a Venezuela ainda não havia vencido o Equador como visitante. O tabu foi quebrado neste final de semana, em Quito, com o triunfo de 1 x 0. Rey fez o gol. Aliás, um belo gol! O chute foi dado na linha do círculo central, no campo do adversário. Agora, a Venezuela vai enfrentar a Argentina em Maracaibo, nesta terça-feira. Está aí mais um tabu que pode acabar. Jamais a Argentina perdeu um ponto para este adversário. E não foram poucos os encontros: 17. Será que veremos mais uma surpresa da Venezuela?

A cidade onde vai acontecer o jogo não causa boas lembranças ao elenco argentino. Foi em Maracaibo que a seleção ‘albiceleste’ foi derrotada pelo Brasil na decisão da Copa América. Dos argentinos que estiveram em campo naquele dia, nove participaram da estréia nas Eliminatórias, contra o Chile: Abbondanzieri, Zanetti, Gabriel Milito, Heinze, Mascherano, Cambiasso, Riquelme, Tevez e Messi. Todos foram titulares nas duas partidas.

Sergio Agüero se contundiu contra o Chile e pode ficar de fora do banco de reservas. Caso o atacante do Atlético de Madrid não tenha condições, Basile chamará Germán Denis. Já o goleiro Abbondanzieri está pronto para vestir a camisa de número 1 novamente. Este jogo será especial para ele, afinal, poderá reencontrar o atacante Arango. Na última rodada do Campeonato Espanhol, Arango fez dois gols e ajudou o Mallorca a derrotar o Getafe, de Abbondanzieri, por 4 x 2.

Não é só a vitória em Quito que anima o torcedor venezuelano para a partida contra a Argentina. O último confronto entre as duas seleções, também. Em novembro de 2004, nas Eliminatórias da Copa do Mundo, a Argentina sofreu para ganhar por 3 x 2 no Monumental de Nuñez. Foi até preciso um gol contra da Venezuela para colaborar. O autor desse gol, anotado logo aos quatro minutos do primeiro tempo, foi justamente Rey.

Jogo isolado

Devido às Eliminatórias, o Apertura não teve nenhum jogo no último final de semana. O torneio, porém, registrou uma partida no último dia 12. Ou melhor: a continuação de uma partida. Na oitava rodada, Gimnasia La Plata e Colón haviam se enfrentado até os 23 minutos da etapa inicial, quando o árbitro interrompeu o confronto por causa da forte chuva que caía em La Plata. Ninguém havia aberto o placar. Desta vez, o jogo terminou e teve gol. Quem saiu feliz do gramado foi a equipe local, que venceu por 2 x 0.

O Gimnasia não havia ganho em seus quatro compromissos mais recentes (dois empates e duas derrotas). Aliás, o último triunfo havia sido obtido na rodada anterior à da interrupção. Graças aos três pontos, o Lobo deixou o penúltima lugar da competição para o Olimpo e se igualou ao San Martín. A campanha realizada, no entanto, não está preocupando em relação ao ranking do rebaixamento, onde o time é o 9° colocado. Situação inversa vive o Colón. No Apertura, a equipe de Santa Fe ocupa a 10ª. posição. Todavia, no ranking citado está uma colocação acima do Rosario Central, que disputaria a repescagem com um representante da segunda divisão se a temporada terminasse hoje.

Uma coisa que impressiona no Gimnasia La Plata é o número de gols sofridos: 13. Somente o Boca tem uma defesa melhor (12). Em compensação, seu ataque não está colaborando, pois marcou apenas 10 gols. Pior nesse quesito, apenas o Olimpo (nove).

Engana-se quem pensa que agora o torneio não tem mais jogos pendentes. O Gimnasia (de novo) e o Newell´s deveriam ter se enfrentado na 12ª. rodada, em La Plata, mas a partida não foi realizada por motivos de segurança. No próximo dia 26, os times ficarão frente a frente.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo