Argentina

Vexame e demissão em Avellaneda

O Huracán começou a nona rodada do Apertura na última posição, com seis pontos. Seu próximo adversário seria o Independiente, que estava quatro pontos na frente. Com um gol de bicicleta de Leandro Díaz, o Globo venceu pela contagem mínima e deixou a lanterna da competição. Hoje, além de não fazerem boas campanhas, Huracán e Independiente têm um outro ponto em comum: são os donos dos piores ataques do torneio, com sete gols cada.

Claudio Borghi, técnico do Rojo, resolveu pedir demissão após o vexame contra o Huracán. Já são três derrotas consecutivas do time de Avellaneda no Apertura, sem nenhum gol marcado. Para a vaga de Borghi, o Independiente contratou Miguel Santoro, que já havia sido técnico interino do time neste ano, quando Pedro Troglio foi embora. Grande parte do elenco o conhece e isso é um ponto favorável. O trabalho mais recente de Santoro foi como treinador de goleiros de seleções de base da Argentina.

O Huracán, mais uma vez, não teve a oportunidade de atuar em seu estádio, pois este permanece interditado. A partida contra o Independiente foi disputada no estádio do Argentinos Juniors. Aliás, quem ocupa agora a última colocação do torneio é justamente o Argentinos. Na rodada que vem, ambos se enfrentarão. O Independiente visitará o Colón.

Não adiantou trocar de goleiro

A vitória do Estudiantes por 2 x 1 contra o Boca, de virada, no jogo-extra do Apertura 2006 foi inesquecível. No último domingo, mais uma vez o Pincha obteve um triunfo de virada, pelo mesmo placar, diante dos Xeneizes. Não se tratava de um jogo-extra, mas a equipe de La Plata também comemorou muito, pois o confronto foi realizado em La Bombonera.

Caranta, goleiro do Boca, não atuou neste confronto por uma opção de Carlos Ischia e sequer foi relacionado para o jogo. Seu substituto foi Javier García, que defendeu o time nos dois jogos da Copa Sul-Americana. Todavia, García falhou no lance do segundo gol do Estudiantes. Logo após o gol, o atleta fez um sinal com a mão, reconhecendo o erro.

Com esse resultado, o Estudiantes subiu para os 11 pontos e passou a dividir a décima posição com o Colón. Em sexto lugar, aparece o Boca, com três pontos a mais. O único lugar em que o Boca figura na primeira colocação é no quesito ‘gols marcados’: 18. Tanto Estudiantes como Boca estão bem longe do líder San Lorenzo, dono de 22 pontos. Talvez seja bom as torcidas dos dois times começarem a pensar no título da Copa Sul-Americana.

O Boca pode não estar numa colocação terrível, mas passa por uma fase bem complicada no torneio nacional. Nas últimas seis partidas que disputou, ganhou uma, empatou duas e perdeu três. Antes dessa seqüência, os Xeneizes haviam vencido três jogos consecutivos – os três primeiros que tiveram na competição. O River, seu maior rival, é o próximo adversário. O Estudiantes receberá o Gimnasia Jujuy.

O dia dos técnicos

Leonardo Madelón fez sua estréia como treinador do Gimnasia La Plata e obteve um empate por 0 x 0 com o River, em casa. Esta foi a única partida da rodada que terminou sem vencedor. Para Diego Simeone, comandante dos Millonarios, o jogo também teve um significado diferente. Afinal, foi o centésimo dele como técnico na divisão principal argentina. E olhe que Simeone tem apenas 38 anos! Porém, o atual momento de seu time no Apertura não lhe dá motivo para comemorar.

O River ocupa o 18° lugar, com oito pontos, ao lado do Rosario Central. Vale lembrar que o único triunfo dos Millonarios no torneio foi conquistado exatamente diante dos Canallas. Já o Gimnasia é o 12° colocado, com dez pontos, junto com outros quatro times: Godoy Cruz, Banfield, Independiente e Gimnasia Jujuy. Pior do que isso é o fato de que o Lobo de La Plata está na última posição no ranking do rebaixamento e estaria rebaixado se a temporada terminasse hoje.

A situação é muito feia para o River. Todavia, há uma luz no fim do túnel. Pelo menos em relação ao fato de que a equipe não sofreu nenhum gol. O próprio Simeone, depois do empate, citou a melhora da defesa. Nas quatro partidas anteriores na competição, o River havia sofrido dez gols.

Como o fim de semana que vem terá rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo, o Apertura receberá um descanso. Durante esse período sem jogos, Simeone poderá trabalhar bastante com seu elenco e animá-lo para o clássico diante do Boca. O Gimnasia La Plata vai a Rosario para enfrentar o Central.

Gallardo garante a liderança

O Chacarita foi até Santa Fe para enfrentar o Unión e conseguiu um empate por 2 x 2. A equipe visitante abriu o placar logo no primeiro minuto, sofreu a virada aos 12 e empatou aos 42 minutos da etapa inicial. Quem gostou muito desse resultado foi o Aldosivi, que derrotou o All Boys fora de casa pela contagem mínima e agora é líder isolado da segunda divisão. Omar Gallardo fez o único gol da partida, aos 41 minutos do segundo tempo. Dos seis triunfos do Aldosivi na competição, cinco tiveram a diferença de um gol.

Não bastasse ter saído da liderança, o Chacarita caiu para a terceira posição. O Atlético Rafaela, que derrotou o Platense por 2 x 0 em seu estádio, chegou aos 19 pontos e ultrapassou o Chacarita. Para conseguir esse triunfo, o Atlético ganhou uma ótima ajuda aos 36 minutos da etapa inicial, quando o atacante Gamarra foi expulso.

Assim como o Aldosivi, o Quilmes também ganhou por 1 x 0 como visitante. O Cervecero derrotou o Instituto, em Córdoba, com um gol de Morales. O atacante chegou aos sete gols no campeonato e é um dos artilheiros, ao lado de Toledo, do Chacarita.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo