Argentina

Vale a pena ver de novo? “Acredito que Tevez volta em janeiro”, diz presidente do Boca Juniors

Menos de um ano depois de ir, Carlos Tevez pode estar de volta ao Boca Juniors em breve. Ao menos foi o que disse o presidente do clube argentino, Daniel Angelici. Aos 33 anos, Tevez se transferiu em janeiro para o Shanghai Shenhua por € 10,5 milhões. A aventura, até aqui, não está sendo grande coisa. Com contrato até o fim de 2018 com os chineses, já se especulou muito a volta do ídolo xeneize à Bombonera, algo que ganha ainda mais força com as palavras do dirigente do clube.

LEIA TAMBÉM: A festa do título do Boca Juniors rendeu uma coleção de cenas definitivamente épicas

Tevez jogou apenas nove jogos pelo Shanghai Shenhua até aqui, com dois gols marcados e quatro assistências. O Campeonato Chinês começou no dia 5 de março. Em abril, ele ficou fora da equipe por seis jogos por lesão. Nos últimos três jogos, 21 e 30 de junho e no dia 8 de julho, ele não foi relacionado.

Por isso, Angelici comentou em entrevista ao jornal Clarín sobre a possibilidade de levar de novo o jogador ao Boca. “Eu fui buscá-lo em 2015 e no fim de 2016 disse a ele que convinha ir para a China. Era muito dinheiro”, disse o dirigente. “Agora, acredito que ele volta em janeiro. Não está confortável lá”.

O dirigente também falou sobre a contratação de Ricardo Centurión, que pertence ao São Paulo. O contrato de empréstimo do jogador venceu no dia 30 de junho.  O Boca Juniors negocia com o clube brasileiro para a compra em definitivo do atacante, mas o valor pedido pelo Tricolor é alto para os padrões dos xeneizes: 6,4 milhões de dólares. Os argentinos já fizeram uma proposta para comprar 70% dos direitos de Centurión, mas o São Paulo recusou.

“Nunca pagamos tanto por um jogador. Seria o jogador mais caro da história do clube. Quando trouxemos Benedetto por cinco milhões, nos criticaram por todos os lados”. As negociações, porém, continuam. Centurión possivelmente terá que voltar para se apresentar em São Paulo e o Boca Juniors também avalia opções.

Uma é um jogador de outra característica: Ramón Wanchope Ábila, do Cruzeiro, que tem sido reserva do time celeste com o técnico Mano Menezes. Há especulações da vinda também de Edwin Cardona, colombiano que atua no Monterrey do México.

Resta saber se isso tudo é só mais palavras ao vento de Angelici ou se Tevez poderá, de fato, volta ao clube. Ele tem contrato até dezembro de 2018 e, para liberação, os chineses terão que liberar. E considerando os problemas que o Boca está para negociar com o São Paulo por Centurión, não deve desembolsar mais do que isso também para trazer o ídolo de volta.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo