Argentina

Torcedores do River Plate ameaçam presidente do clube

A revolta dos torcedores do River Plate com José Maria Aguilar, presidente do clube, teve mais um capítulo nesta quarta-feira. As paredes do colégio St. Patrick’s, no qual os filhos do dirigente estudam, amanheceram pichadas com frases ameaçadoras e ofensas.

A situação no clube torna-se cada vez mais tensa. A equipe foi eliminada ainda na fase de grupos da Libertadores e está distante da liderança do torneio Clausura. No campeonato nacional, os Millonarios estão em quarto lugar, seis pontos atrás do líder e maior rival Boca Juniors.

O desempenho abaixo do esperado da equipe provocou a ira dos torcedores, mas ainda há outro problema mais grave a ser levado em consideração. No último domingo, após o jogo entre River e Independiente, houve uma briga entre barrabravas. Alan Schlenker e Adrián Rousseau, líderes de duas facções rivais, disputam o controle da torcida e são os maiores suspeitos de ter feito as pichações.

Em fevereiro, houve outro conflito de torcedores no Monumental de Núñez, após o duelo entre River e Lanús. Após uma punição inicial de cinco jogos, o clube ficou sem mandar seus jogos em sua casa por três partidas. Há também uma grande pressão para que o técnico Daniel Passarella deixe o cargo.

Mostrar mais

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo