Argentina

Sem estourar na MLS, Esequiel Barco volta à Argentina e será a nova arma de Gallardo no River

Barco não se desenvolveu no Atlanta United como se apostava e acertou um empréstimo de duas temporadas com o River para se recuperar

Esequiel Barco surgiu no futebol argentino com ares de fenômeno. O garoto de 18 anos protagonizou o Independiente na conquista da Copa Sul-Americana de 2017 e dava mostras constantes de sua habilidade. Diante da badalação, escolheu desenvolver sua carreira na MLS. Porém, o jovem nunca conseguiu estourar de verdade no Atlanta United e sequer se aproximou de uma esperada transferência à Europa. Agora, retorna à Argentina e ganha uma boa chance de recuperar seu moral. Aos 22 anos, vai vestir a camisa do River Plate e se tornará uma das novas armas de Marcelo Gallardo para ampliar sua série de conquistas. O reforço chega por um longo empréstimo firmado até dezembro de 2023, com opção de compra de 50% de seus direitos.

Barco foi levado pelo Independiente a partir de um clube de bairro de Rosário e tinha seu talento reconhecido no clube quando chegou ao primeiro time em 2016. Ainda assim, sua adaptação aos profissionais surpreendeu e o ponta seria excepcional desde seus primeiros meses. O grande momento aconteceu na Copa Sul-Americana de 2017, quando deu grande contribuição para a conquista do time de Ariel Holan. O adolescente marcou três gols e deu três assistências, titular nas 12 partidas da campanha. Causou problemas ao Flamengo e marcou o gol do título no Maracanã.

O Atlanta United convenceu Barco rapidamente e levou o ponta em janeiro de 2018, por €12,2 milhões. O garoto chegava numa equipe nova da MLS, mas em ascensão, que inclusive seria campeã nacional em 2018. O argentino participou da campanha sob as ordens de Tata Martino, apenas como um coadjuvante. Nem mesmo a renovação do elenco abriu espaço ao jovem ou mesmo a chegada de Gabriel Heinze. A progressão de Barco ficava aquém do esperado, com desempenhos não mais que razoáveis e uma lesão no joelho atrapalhando também sua sequência. Sua melhor temporada seria exatamente a de 2021, quando se firmou como titular e contribuiu com sete gols, além de seis assistências.

Às vésperas de completar 23 anos, Barco tomou a decisão de tentar algo diferente para recuperar seus rumos. Assim, o River Plate surge como a melhor oportunidade possível. O ponta volta ao seu país e defenderá o time mais vitorioso nos últimos anos. Estará num ambiente em constante renovação e também com boa competitividade interna. Também poderá ser treinado por Gallardo, que sabe lançar e aprimorar talentos, embora não seja aquele que tenha protegidos. Barco vai ter que ralar se quiser emplacar no Monumental.

Por aquilo que fazia no Independiente, Barco pode muito bem recuperar os rumos de sua carreira. É um jogador de habilidade e agressividade, daqueles que não surgem sempre. O River Plate aposta em sua retomada. É um ótimo valor num mercado movimentado dos millonarios até o momento. O principal negócio foi o retorno de Juan Fernando Quintero, herói da Libertadores de 2018. Emanuel Mammana também voltou, depois de não estourar no Zenit. Ainda chegaram o zagueiro Leandro González Pírez (Miami), o lateral Elías Gómez (Argentinos Juniors) e o volante Tomás Pochettino (Austin). A possível venda de Julián Álvarez já gera retorno.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo