Argentina

São de arrepiar as imagens da festa no Gigante de Arroyito durante o Clássico Rosarino desta quinta

O Rosario Central venceu o Newell's por 1 a 0 e deu motivos ao espetáculo feito por sua torcida no clássico

Há quem diga que a rivalidade mais ferrenha da Argentina não está em Buenos Aires, e sim em Rosário. A cidade é uma panela de pressão para a rixa existente entre Rosario Central e Newell's Old Boys, em sentimento que transborda a cada clássico. Nesta quinta-feira, o duelo teria cores especiais. O Newell's vinha brigando pelo topo da tabela no Campeonato Argentino, apesar do excesso de empates. Já o Central almejava se recuperar da crise, agora sob as ordens de Carlos Tevez. E o ex-veterano venceu o seu primeiro clássico, com o triunfo por 1 a 0 no Gigante de Arroyito. Mas extraordinárias mesmo são as cenas da festa nas arquibancadas.

O Newell's pressionou bastante no início da partida e carimbou uma bola na trave com o veterano Pablo Pérez. Já o gol da vitória do Rosario Central saiu nos acréscimos do primeiro tempo, em bola parada. Jhonatan Candia chuveirou na área e Alejo Veliz desviou de cabeça para as redes. Já no segundo tempo, embora os canallas tenham desperdiçado uma enorme chance de ampliar, os leprosos tiveram a bola do empate no fim e não aproveitaram. Ficou a festa em azul e amarelo.

“Por tudo o que aconteceu hoje é que abracei essa equipe. Pelas pessoas, pela paixão. Estava confiante, porque vínhamos trabalhando muito bem. Os jogadores estão me convencendo que podem fazer algo lindo. Cada vez entendemos melhor como queremos jogar. Sabíamos que tínhamos que jogar assim, porque não havia outra maneira, esta equipe está crescendo”, afirmou Tevez. O resultado deixou o Newell's na quinta colocação, três pontos atrás do líder Argentinos Juniors, enquanto o Central é o 18° colocado, a cinco pontos dos rivais.

A cena da partida, de qualquer maneira, fica para o que aconteceu nas arquibancadas. Depois de tantos meses de estádios fechados e de limitações, às vezes até parece que o futebol se desacostumou ao espetáculo. O Gigante de Arroyito arrepiou.

Foto de Leandro Stein

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreveu na Trivela de abril de 2010 a novembro de 2023.
Botão Voltar ao topo