Argentina

Primeira já é presente

Já estão definidos os dois times que entrarão diretamente na elite argentina na próxima temporada: Atlético Tucumán e Chacarita. Ambos venceram como visitantes na antepenúltima rodada da segunda divisão. Em Córdoba, o Decano ganhou do Talleres por 4 x 1, de virada, e garantiu seu retorno à divisão principal. O Campeonato Nacional de 1984 foi o último que o Atlético disputou entre os grandes. Salmerón, atacante da equipe anfitriã, foi expulso aos 24 minutos da etapa inicial, quando o placar era de 1 x 0. A partida foi interrompida aos 32 minutos do segundo tempo, pois torcedores locais haviam arremessado objetos em direção ao campo e ao banco de reservas do Atlético. Passaram-se alguns minutos e, como não havia segurança suficiente, o árbitro decidiu suspender o jogo. Foi o sétimo triunfo consecutivo do Atlético na competição.

O Chacarita foi a La Plata e derrotou o Platense pela contagem mínima. Echeverría, zagueiro do Funebrero, fez o único gol do confronto aos 45 minutos da etapa final. Desde 2004 que o Chacarita não faz parte da divisão principal. Com esse resultado e o empate do Almagro com o Los Andes por 2 x 2, o Platense voltou a ser lanterna isolado do campeonato.

Apesar de não terem ganho, Belgrano e Instituto continuam ocupando, respectivamente, o terceiro e o quarto lugares. O Celeste visitou o Tiro Federal, obteve um empate sem gols e chegou aos 61 pontos. Também fora de casa, o Instituto perdeu para o Atlético Rafaela por 2 x 0. Este foi um dos jogos mais importantes da competição, já que o Atlético acabou alcançando o time de Córdoba na classificação. Cada um tem 59 pontos. Aliás, também há um empate no saldo de gols: nove para cada lado. O Instituto só consegue levar vantagem no número de gols marcados. São 49 contra 45.

Sossego após La Paz

Depois do vexame diante da Bolívia em abril, a Argentina precisava de um momento de alegria nas Eliminatórias da Copa do Mundo. E ele veio. Aliás, foram dois momentos de alegria. Primeiro, o Brasil goleou o Uruguai por 4 x 0. Esse resultado manteve a ‘Celeste Olímpica’ dois pontos atrás da Argentina, que enfrentaria a Colômbia no Monumental e não correria mais o risco de perder a quarta posição. O segundo momento de alegria viria logo em seguida. Mais tranqüila, a Argentina venceu a Colômbia pela contagem mínima, com um gol do zagueiro Daniel Diaz. Os comandados de Maradona chegaram aos 22 pontos, cinco a mais que o Uruguai, quinto colocado.

Um dos destaques do triunfo por 1 x 0 foi Andújar, que ainda não havia atuado pela seleção. O goleiro é um dos responsáveis pelo fato de o Estudiantes ter a segunda melhor defesa do Clausura, com 14 gols sofridos em 16 rodadas – a melhor pertence ao Vélez, com 12. A única coisa ruim para Andújar é que ele não terá muito tempo para comemorar o bom desempenho que teve contra a Colômbia. Nesta quarta-feira, o atleta voltará a campo para enfrentar o Equador, em Quito, a 2850 metros de altitude.

Dos jogadores argentinos que disputaram a última partida, não poderão ser utilizados na próxima rodada o volante Mascherano e o atacante Aguero. Aniversariante da última segunda-feira (25 anos), Mascherano ficará de fora por ter recebido o segundo cartão amarelo. Aliás, o jogador do Liverpool foi punido logo aos 11 minutos da etapa inicial. Já seu compatriota não poderá ser escalado devido a uma lesão muscular sofrida na perna esquerda, no primeiro tempo. Aguero deixou o gramado aos 40 minutos e foi substituído por Diego Milito.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo