Argentina

Para Maradona, Messi deveria deixar seleção argentina: “Tudo colocam a culpa nele”

Diego Maradona está no México. Virou técnico do Dorados de Sinaloa, um time da divisão de acesso no país. Entrevistado pelo jornal argentino Clarín, o ídolo falou sobre a AFA, a seleção argentina e sobre Lionel Messi, o principal jogador argentino do momento. Para ele, o craque do Barcelona deveria abandonar a seleção, já que sempre o culpam pelos fracassos do time. E sua metralhadora de críticas foi além, com críticas a Claudio Tapia, presidente da AFA, e falou sobre o técnico da seleção, ou melhor, quem deveria ser o técnico. E a sua aposta é em nomes bastante veteranos do futebol argentino.

LEIA TAMBÉM: Os 100 anos de Ángel Labruna, o homem que foi o River Plate por toda a sua vida

Relação com a AFA

“Eu me retirei do futebol argentino depois de Tapia. Eu o aprovei em um churrasco que fizemos em Riestra. Me pediu apoio, disse a ele que sim. Mas com a condição que quando tivessem que tomar as decisões, me consultariam. E Tapia não me chamou nunca mais. Então, morreu. Para mim, morreu”, afirmou Maradona.

Perguntado se ele se sentiu usado para que Tapia vencesse a eleição, Maradona não teve dúvidas. “Me usou sim. O que me dói mais é que ele usou [Victor] Stinfale (advogado de Maradona) para conhece-lo. Eu não conhecia Tapia. Quem é Tapia? Quantos gols fez Tapia? Não o que jogava no Boca, River, o Chino… Este, quanto gols fez? É claro que me decepcionou e não o perdoo. O primeiro que for contra Tapia, eu estarei do lado. Já que o fizeram com a seleção com Sampaoli me pareceu uma imbecilidade. Você deve 200 milhões de dólares para a Fifa e faz um contrato com 14 caras que Sampaoli traz para você, outro que não sei quantos gols fez. Mas dizer a verdade. Foi um acumulado de coisas… Esse cara não pode estar na AFA, lamentavelmente. Tapia pode ser um grande cara, um grande sindicalista, um grande caminhoneiro, mas de futebol não sabe nada”, criticou Maradona.

Seleção argentina na Copa 2018

“A verdade é que entramos como Guatemala e saímos como Costa Rica. Me doeu muito. Porque não há respeito. Agora colocaram Scaloni. Scaloni é um grande cara, mas não pode dirigir nem o trânsito. Como dar a seleção argentina a Scaloni? Estamos todos loucos? Com todas as pessoas que quebraram os dentes e a cabeça… Você coloca Scaloni? E Scaloni diz ‘estou pronto’. Mas eu nunca vi você fazer um gol pela Argentina. Com tudo respeito. Como um cara, vamos fazer um churrasco. Mas como técnico, e da seleção, não. É como dar o traje do gordo Porcel (um ator e comediante argentino, morto em 2006, que era gordo) a Minguito Tinguitela (outro ator e comediante argentino, que era magro), olha o que te digo”, afirmou o ídolo argentino.

Messi

Um dos pontos que foi perguntado a Maradona foi a decisão do técnico Scaloni de não dar a camisa 10 a ninguém nos amistosos que disputou. O repórter pergunta o que ele acha da atitude de Scaloni. “Um idiota. Me parece que ele é um idiota. Porque se eu vou e se dói a Messi, Messi tem que dar a quem vai jogar de 10. São barbaridades”, disse Maradona.

Foi perguntado então se o silêncio de Messi depois da Copa o surpreendeu e se ele gostaria que o atual camisa 10 argentino dessa alguma declaração. “Sim, eu gostaria que mandasse todos cagarem. Porque ele não tem culpa de não ser campeão do mundo. Está bem, tínhamos todas as esperanças com ele, mas quando vamos ao hipódromo, tem esperança que ganhe o seu cavalo e sai em oitavo. Na Fórmula 1, Vettel tem um motor bárbaro, mas ganha Hamilton. Hoje a seleção não me desperta absolutamente nada. Como não desperta nas pessoas. Perdemos por isso. A paixão. Não pode jogar com Nicarágua, não pode jogar com Malta, não irmão. Estamos jogando no ralo todo o prestígio que ganhamos”, afirmou ainda Maradona.

Quando perguntado sobre o que diria a Messi, Maradona foi clara. “Que não venha mais”. O repórter insiste: “Que ele deixe a seleção?”. Maradona confirma: “Sim”. A declaração surpreendente traz outra pergunta: por quê? “Porque o sub-15 perde e a culpa é de Messi, o calendário coloca Racing contra Boca e a culpa é de Messi. Sempre ele tem culpa. Que parem de quebrar as bolas dele, velho. Eu diria: ‘Não vá mais, louco’. Vamos ver se eles bancam isso. Vamos ver se são fortes”.

Quem deveria ser o técnico da Argentina?

“Eu disse Flaco Menotti [Cesar Luis Menotti, 79 anos, campeão com a seleção argentina na Copa de 1978]. Flaco dirigindo os homens dele. E que seja ele o presidente das seleções nacionais. Sem nenhuma dúvida que eu iria trabalhar com ele”, afirmou Maradona.

Maradona foi perguntado sobre os nomes sempre especulados, Diego Simeone, Mauricio Pochettino, Marcelo Gallardo, mas nenhum deles parece interessado. “Eu acredito que eles têm seu trabalho na medida que quiseram. Não vão apresentar um projeto na AFA que sabemos que não vão respeitar, que sabemos que não há um tipo que pense como a gente. Vão vir para cá e arriscar o que eles já têm na Europa? E eu não falo de dinheiro. Falo de glória”, disse Maradona.

O ídolo argentino é perguntado então sobre Tata Martino, atualmente no Atlanta United, que tem sido especulado para retornar ao cargo. “Não, Tata não volta mais. Sabe como está Tata? Está maravilhosamente bem, deixe-o”, disse. Então a seleção argentina está sem candidatos? “Sim, é verdade. Mas, bom, Coco Basile (74 anos, último técnico campeão com a Argentina) é grande. Os outros não se medem. Há coisas que saíram das nossas mãos e não soubemos resolver. Pegamos quando as coisas já estavam podres. Eu sonho em me levantar em uma manhã e que digam ‘o dinheiro que Grondona roubou está com Julito, Humbertito e a sua filha’. Sonho com isso. Mas nada acontece”.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo