Argentina

Outros tempos

Nem atual decadência de Boca Juniors e River Plate e as posições abaixo da metade da tabela diminuem a importância e a atmosfera de uma das maiores-talvez a maior- rivalidade sul americana. No próximo domingo, o “superclasico” será mais uma prova de fogo para os dois times. O destino: afundar na classificação ou respirar um pouco mais tranquilo, ao menos na próxima rodada.

A última vitória do River Plate em La Bombonera, parece ter acontecido em outros tempos, que parecem ainda mais distantes do que realmente são. Com a camisa xeneize, Abbondanzieri vivia ótimo momento, na zaga Burdisso e Schiavi, com Clemente Rodríguez na lateral. O ataque deixou ainda mais saudade, com Schelotto e Carlitos Tevez. Mesmo com este elenco respeitável, o time na época comandado por Carlos Bianchi não foi páreo para o meio campo formado por Mascherano, Lucho González e Gallardo (em forma) e por um Maxi López. A partida aconteceu em 2004 e a vitória deixou o River Plate na ponta da tabela, encerrando uma invencibilidade de 30 partidas em La Bombonera.

Na semana do clássico do desespero, Alves deu trégua aos seus “culpados” e Riquelme, Palermo, Ibarra e Morel Rodríguez – que podem se despedir dos superclásico no próximo domingo- devem entrar em campo. Matías Giménez fará sua estréia. No treinamento desta quinta-feira, quatro mudanças em relação à equipe derrotada pelo Tigre. Em campo: Javier García; Ibarra, Muñoz, Luiz Alberto e Morel Rodríguez; Medel, Méndez, Matías Giménez; Riquelme; Gaitán e Palermo.

Riquelme foi o primeiro a abrir a possibilidade de seu 26º “Superclásico” ser o último. Cansado de críticas, maus resultados e responsabilidade, seu futuro no Boca parece seguir os passos da seleção argentina, de onde Roman decidiu sair e não voltou mais. A idéia da diretoria de substituir Abel Alves por Schelotto ou Diego Cagna, ex-companheiros e nomes pelos quais o camisa 10 não sente nenhuma afinidade.

Com um resultado positivo contra o Huracán na última rodada, o River Plate também contará com os veteranos Matías Almeyda e Gallardo. Ortega treinou com os reservas, como enganche e de sua participação se ressaltou apenas a força de vontade. Não deve estar entre os selecionados para a partida. A surpresa foram os três gols de Funes Mori e um de Canales na vitória por 4 a 1 dos titulares em cima dos reservas no último coletivo. Como de costume, Astrada pretende escalar dois volantes de contenção. O provável time: Vega, Ferrari, Ferrero, Nico Sanchéz e Manuel Díaz. Almeyda, Ahumada e Rojas. Gallardo, Funes Mori e Canales.

E se Martín Palermo pode entrar para a história no próximo domingo como o maior artilheiro do clube em clássicos oficiais, Matias Almeyda retoma sua história. O volante volta a atuar em um “Super” em La Bombonera 15 anos depois, provavelmente o último.

Recordes, recordações, despedidas. O domingo do “superclasico”, o número 210 da história, será mais uma vez definidor de destinos.

Súper-Mercado

Com as vendas oficiais esgotadas, o mercado paralelo de ingressos para o “Superclasico” se multiplica. Há ingressos para turistas que chegam aos 400 dólares. Na internet, algumas entradas para a arquibancada chegam a 3 mil pesos, o par.

A barra- brava “La 12” montou um esquema para que a revenda de ingressos- principalmente a turistas estrangeiros- e a administração do estacionamento financie a ida de torcedores à Copa do Mundo da África do Sul.

Invencibilidade

O bom início foi até surpreendente, após duas vitórias e um empate, o Banfield perdeu sua invencibilidade e a liderança, em casa, na derrota por 2 a 0 contra o Nacional do Uruguai.

Mesmo jogando no estádio Florencio Sola, ultimamente temido pelos adversários, o Nacional soube neutralizar o atual campeão argentino, principalmente com a boa marcação em cima de Ervitti e James Rodríguez e com jogadas de bola parada, venceram o dono da casa.

Já o Vélez foi salvo por Santiago Silva, que nos acréscimos marcou o gol da vitória em cima do Colo-Colo, mantendo a invencibilidade e a liderança do Grupo.
 

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo