Argentina

No Dia Nacional da Memória pela Verdade e pela Justiça, os clubes argentinos se uniram para deixar claro: “ditadura nunca mais”

 

Há exatos 45 anos, a Argentina sofria o golpe cívico-militar que instaurava um das ditaduras mais repressivas da América do Sul. E os argentinos não desejam que a data seja esquecida, para que o chamado terrorismo de estado nunca mais se repita. O 24 de março agora serve para marcar o Dia Nacional da Memória pela Verdade e pela Justiça, com diversas ações para evidenciar as atrocidades cometidas pelo regime, bem como para relembrar as histórias dos milhares de mortos e desaparecidos entre o final dos anos 1970 e o início dos 1980. O futebol está entre os seguimentos da sociedade mais engajados.

Ao longo deste 24 de março, diversos clubes e atletas divulgaram mensagens para dizer “nunca mais” à ditadura. Muitas equipes se comprometeram a resgatar a memória de sócios e até mesmo de ex-jogadores que foram perseguidos pelo próprio estado. As agremiações também participaram de projetos de conscientização, muitos deles plantando árvores simbolicamente, mas indo além ao darem voz para vítimas do regime e mostrarem os rostos daqueles nunca mais vistos. É uma responsabilidade social assumida pelo futebol, com o posicionamento político claro de futebolistas e dirigentes. Um exemplo de combate ao autoritarismo e ao terror.

Abaixo, reunimos algumas ações de clubes e mensagens postadas nas redes sociais. Recomendamos o texto dos amigos do Futebol Portenho, sobre a maneira como o futebol acabou usado desde o primeiro dia do regime, dois anos antes da Copa do Mundo de 1978. Também vale conferir o compilado feito pelo Copa Além da Copa, com todos os times da primeira divisão.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador detectado

A Trivela é um site independente e que precisa das receitas dos anúncios. Considere nos apoiar em https://apoia.se/trivela para ser um dos financiadores e considere desligar o seu bloqueador. Agradecemos a compreensão.