Argentina

Hey, Macarena!

“Não dá mais”. Foi isso ou algo assim o que disse Macarena Lemos na virada para 2012. Ano novo, vida nova, pensou ela. A modelo não quer saber mais de futebol. Explico: não quer saber mais de jogadores de futebol. De Lionel Messi, da mãe de Lionel Messi a perseguindo pelo corredor de um supermercado ou mesmo de “meio time” de um pequeno clube com quem ela alega ter saído. Não quer saber de mais nada disso. A explicação, a outra explicação, é simples: o futebol argentino estaria contribuindo para a queda de seu prestígio.

“Eu não quero ser mais aquela lindinha que usa calcinhas fio-dental. É hora de ter foco. Tenho muitos planos para 2012”, justifica a ex-affair do cantor teen Justin Bieber.

A sensação não é estranha a alguns profissionais da pelota que rola do lado de lá. O futebol perde prestígio a cada ano que passa. Perdem prestígio com ele aqueles que vivem em função do que se passa por seus gramados. Macarena aí incluída e, por que não, Julio Grondona. Ainda que, aparentemente, nessa altura da vida, próximo do que afirma ser o seu último ciclo na federação local, o cartola não pareça ligar muito para o que se fala a seu respeito.

É o que dá a entender o lançamento do novo livro da AFA, “Mais de três décadas de realizações e prestígio internacional”. Isso mesmo. 263 páginas do que, o departamento de comunicação da entidade, informa ser uma prova de “comprometimento e sacrifício” por parte de Grondona que irá servir como “uma peça rara de grande valor histórico”. Macarena Lemos talvez estivesse interessado em lê-la para a partir daí rever seus projetos para este ano e, quem saber, concluir onde falhou.

Sim, porque, segundo a AFA, tudo anda bem no país. Para entender melhor o que os dirigentes de Ezeiza pensam, você pode ir direto no Mercado Livre argentino – ou Mercado Libre. Por lá, sob um custo de $ 840 pesos ou até seis parcelas suaves de $ 172,19, é possível adquiri-lo. Os cartolas, claro, já foram premiados com os seus. Os mesmos que, em imensa maioria, corroboram com o que Grondona dita ao longo dessas três décadas.

Nada mudou com o lançamento de livro. Nem mesmo Macarena deverá mudar a sua opinião em relação ao futebol e a sua perda de prestígio. Vejamos pela lista de eventos já protagonizados nesse início de temporada:

Os barra-bravas seguem pressionando dirigentes atrás de dinheiro (o Independiente sofre com isso em sua pré-temporada), as revelações continuam saindo por uma mixaria para o futebol europeu (Guido Pizarro, promessa do Lanús, esteve perto de trocar o clube pela Fiorentina por alguns trocados) e o dinheiro não tem chegado nem mesmo nos tradicionais torneios de verão (algumas cidades ficaram de fora nesse início de ano por conta do aspecto financeiro).

Mas, você, meu caro leitor bom de vida – ou não –, pode com certeza desembolsar uma graninha para se interar dos 30 anos de magia de Julio Grondona. Ou conferir as fotos de Macarena Lemos na internet enquanto, segundo ela, pode. Você decide. Eu prefiro as fotos. Feliz 2012 para todos nós e, principalmente, para o futebol argentino. Ele precisará.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo