Argentina

Grandes? Eles que se entendam…

A primeira quinzena de janeiro na Argentina já terá três clássicos. No dia 10, em Mar del Plata, se enfrentarão Independiente e Racing, os rivais de Avellaneda. Três dias depois, o Rojo volta a campo, desta vez para jogar contra o River. O confronto será realizado em Mendoza. E no dia seguinte, também em Mar del Plata, ficarão frente a frente San Lorenzo e Racing. Todas estas partidas serão válidas pelo tradicional Pentagonal de Verão, disputado desde 2001 (com exceção de 2002) e que reúne as cinco equipes argentinas consideradas grandes. Um dos atrativos será a estréia do técnico Nestor Gorosito no River. Os demais times mantiveram seus treinadores.

Com três títulos (2001, 2003 e 2006), o Boca é o maior campeão do torneio. Em seguida, aparecem San Lorenzo e River. Cada um tem duas conquistas. O Ciclón deu a volta olímpica em 2004 e 2005. Já os Millonarios faturaram as duas últimas edições. Independiente e Racing, os dois times que abrirão o pentagonal neste ano, ainda não levantaram o troféu.

Se pegarmos a classificação do último Apertura, veremos que as equipes grandes se dividiram em três partes. Vamos começar pelo topo. O Boca foi o campeão e o San Lorenzo, o terceiro colocado. Lá embaixo, na conhecida rabeira, tivemos o Independiente na antepenúltima posição e o River na lanterna. O Racing ficou sozinho, sem companhia: terminou em 14° lugar.

Todos os times do pentagonal cederam atletas para a seleção argentina sub-20, que irá disputar o Campeonato Sul-Americano a partir do dia 19 de janeiro, na Venezuela. Quem mais cedeu jogadores foi o River: Mateo Musacchio (defesa) e Andrés Rios (atacante). Diego Rodríguez (goleiro/Independiente), Fernando Meza (defesa/San Lorenzo), Exequiel Benavídez (meio-campo/Boca Juniors) e Franco Zuculini (meio-campo/Racing Club) são os representantes das outras equipes grandes.

Menos dois para Batista

Sergio Batista, treinador da seleção argentina sub-20, está preparando seus convocados para o Campeonato Sul-Americano. Porém, o comandante ainda não pode contar com dois nomes: Di Santo (atacante/Chelsea-ING) e Pablo Piatti (atacante/Almería-ESP). Ambos não foram liberados pelos seus clubes.

Piatti já tem seu nome gravado na história da seleção sub-20. Em 2007, ele foi campeão mundial, com seis partidas disputadas (quatro como titular e duas como reserva). Ficou fora de apenas um jogo. No último final de semana, foi titular com a camisa do Almería no Campeonato Espanhol e ajudou sua equipe a vencer o Betis pela contagem mínima. Já seu compatriota Di Santo começou na reserva o confronto diante do Southend United, na Copa da Inglaterra, e entrou em campo no segundo tempo. A partida terminou 1 x 1.

A AFA enviou uma nota à FIFA, com o intuito de ver o problema solucionado. Todavia, ainda não houve uma definição da entidade máxima do futebol. Perguntado sobre o assunto, Batista respondeu o seguinte: “Eles (os jogadores) têm vontade de vir. Estamos fazendo solicitações e confiamos que vamos contar com eles. Só espero que se defina o quanto antes”.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo