Argentina

Gallardo decide renovar com o River por mais um ano, em retribuição ao carinho da torcida e à ambição do elenco

Gallardo afirmou que "seria a melhor maneira de sair" após o título argentino, mas preferiu ficar diante da reação demonstrada em Núñez

O “fico” mais aguardado pelo River Plate foi pronunciado nesta quarta-feira: Marcelo Gallardo renovou seu contrato com os millonarios até 2022. A saída do treinador parecia desenhada neste final de temporada, com seu vínculo próximo do término. Muñeco conquistou o Campeonato Argentino, o principal título que faltava à sua riquíssima galeria de troféus, e poderia sair em alta diante das mudanças de ciclos no elenco. Além do mais, o comandante se tornou alvo comum para diversos clubes e seleções do exterior, com a proposta concreta do Uruguai para a reta final das Eliminatórias. Mas, no fim das contas, pesou o coração do ídolo. Gallardo atendeu os pedidos de jogadores, dirigentes e torcedores para seguir por um ano mais em Núñez.

Na manhã desta quarta, Gallardo anunciou uma coletiva de imprensa que não estava programada. Alguns torcedores ainda temiam uma possível despedida, embora na imprensa surgiam rumores sobre a permanência. E a notícia era a melhor possível, com a continuidade confirmada. Primeiro, Muñeco levou as boas novas para jogadores e funcionários. Depois, conversou com a imprensa, rodeado pelo presidente Rodolfo D’Onofrio e por Jorge Brito, eleito recentemente para assumir o próximo mandato presidencial.

“Não tenho muito para dizer. Queria responder algumas perguntas para não dar voltas sempre sobre o mesmo assunto. Há algumas semanas tinha dito que ia avaliar minha continuidade depois de sete anos e meio, precisava pensar. Tive uns dias de reflexão, que foram difíceis, porque não pude interromper a dinâmica do dia a dia. Mesmo sem muito tempo, escolhi continuar. É uma decisão. Mereço ficar um ano mais no River”, afirmou Gallardo.

“Não queria que as pessoas sentissem incerteza. Não tenho palavras de agradecimento para o torcedor. A forma de devolver isso é renovar minhas energias e seguir no clube. A todo afeto que o torcedor me brinda, a todo esse carinho, esta é a maneira de devolver esse amor, tratando de seguir em frente nesta gestão esportiva que é a que realmente me faz feliz”, complementou. “Os jogadores também são parte do meu crescimento. A mensagem que me dão é: ‘Aqui estamos para seguir adiante, para seguir exigidos e para crescer como equipe’. Isso me desafia e me estimula. Parte da minha decisão tem a ver com os jogadores”.

Gallardo explicou que preferiu renovar apenas por um ano, sem estabelecer um vínculo mais longo: “Hoje, minha continuidade será de um ano, creio que é o melhor. Não queria anunciar nada no dia 9, queria que as pessoas que festejam façam em paz, façam com emoção. Será o terceiro ano da conquista de Madri, precisa ser uma celebração sobre isso na data, que nada interfira”. O River Plate organizará uma festa no Monumental neste 9 de dezembro, pelos três anos da chamada “Copa Eterna”.

Além disso, Muñeco afirmou que não conversou com mais nenhuma equipe. O Uruguai era o principal candidato a contratá-lo, enquanto o Flamengo demonstrava interesse. O nome do argentino também já foi ventilado em equipes europeias. “Enquanto tinha contrato com o River, jamais avaliei oportunidades. Chegaram propostas que eu rejeitei. Tinha muito valor para mim completar o vínculo. Depois do jogo contra o Racing, para mim era fácil agarrar meu filho mais novo e ir para casa. Era a melhor maneira de finalizar meu vínculo com o clube. Mas tudo o que aconteceu nesses dias mudou as coisas”.

“Não sei exatamente o que foi que me fez decidir, mas é o que senti, porque não tive muito tempo para refletir. Senti dessa maneira. Se me perguntassem duas semanas atrás, talvez minha resposta fosse outra, porque achava que já estava tudo resolvido. Mas, bom, o que aconteceu nos últimos dias me motivou a agir assim. Nada do que eu possa dizer vai ter o significado ou o afeto que os torcedores me brindaram durante todo esse tempo. O único que posso garantir é o compromisso para continuar. Eu os sinto muito meus, por isso elejo seguir”, finalizou. Vale lembrar que, durante a comemoração do título argentino, torcedores e jogadores cantaram para que Muñeco permanecesse em Núñez. O que se cumpre, enfim.

Gallardo chegou ao comando do River Plate no segundo semestre de 2014, respaldado por um passado vitoriosíssimo como jogador do clube, além de um bom trabalho à frente do Nacional de Montevidéu. O treinador deu continuidade à reconstrução após o acesso com Matías Almeyda e o título nacional com Ramón Díaz. Muñeco começou com o título da Copa Sul-Americana, antes de levar duas Libertadores num intervalo de quatro temporadas. Também faturou três Copas Argentinas, além de supercopas nacionais e continentais. O troféu que faltava era o do Campeonato Argentino, erguido com sobras em 2021. Um feito que renovou também a relação de amor de Gallardo com os millonarios.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo