Argentina

Cavani guardou seu primeiro gol pelo Boca, numa vitória de lindas jogadas

Cavani liderou a garotada do Boca Juniors na vitória sobre o Platense que abriu a Copa da Liga Argentina

Edinson Cavani chegou ao Boca Juniors com status de titular. O centroavante estreou pela Copa Libertadores e conseguiu a classificação às quartas de final, mesmo sem fazer uma boa apresentação contra o Nacional de Montevidéu – seu time de infância. Já nesta sexta-feira, o uruguaio inaugurou sua contagem com a camisa xeneize. O Boca enfrentou o Platense pela Copa da Liga Argentina e Cavani fez a Bombonera explodir pela primeira vez, com um dos gols do triunfo. Foi uma partida que chamou atenção pelos golaços, aliás, com muita qualidade dos boquenses para construir o triunfo por 3 a 1.

Cavani entrou centralizado no ataque, ao lado de Exequiel Zeballos e do também recém-contratado Lucas Janson. O técnico Jorge Almirón optou inclusive por rodar os titulares, sem nomes importantes como Valentín Barco e Luís Advíncula, heróis na Libertadores. Marcos Rojo usou a braçadeira de capitão no miolo da zaga. Foi uma partida com sua dose de complicação para o Boca Juniors, diante de um Platense que até conseguiu finalizar mais vezes na Bombonera e nunca desistiu do resultado. Só não teve a mesma qualidade no desfecho.

Cavani e os garotos

Dominante no primeiro tempo, apesar de alguns sustos, o Boca Juniors abriu o placar aos 28 minutos. Foi uma belíssima construção coletiva, com a participação de Cavani. O centroavante fez um movimento muito inteligente, ao puxar para o meio do campo e arrastar a marcação consigo. Só ajeitou para Cristian Medina, com um latifúndio na intermediária. Melhor ainda foi a enfiada de bola em profundidade para Zeballos, que invadiu a área em velocidade e deu um leve toque por cobertura na saída do goleiro Ramiro Macagno.

O gol de Cavani veio no início do segundo tempo, aos dez minutos. De novo, o Boca Juniors trocou passes e envolveu o Platense. Zeballos cruzou na direita e o goleiro Macagno caçou borboletas. Ficou fácil para Cavani só cumprimentar no segundo pau, livre para a cabeçada na pequena área. O Platense diminuiu a diferença aos 16, com uma batida no canto de Nicolás Morgantini. Já Cavani ficou em campo até os 31 minutos, substituído por Darío Benedetto na reta final.

O gol que confirmou a vitória do Boca Juniors aconteceu apenas no fim dos acréscimos, aos 49 minutos. A partir de um lateral, de novo a tabelinha xeneize saiu. Desta vez, Benedetto fez o pivô e Cristian Medina recebeu com muito espaço fora da área. O garoto então resolveu caprichar na finalização e mandou um chute leve, mas preciso: a bola fez uma parábola perfeita para encobrir o salto de Macagno e entrar no ângulo. A mescla entre pratas da casa, como Medina e Zeballos, e veteranos como Cavani pode gerar algo interessante na Bombonera.

Esta é a primeira rodada da Copa da Liga Argentina, torneio que preencherá o segundo semestre no país. As equipes se dividem em dois grandes grupos e os quatro primeiros colocados de cada avançam aos mata-matas. Além de oferecer um título secundário, a competição também determina a classificação para as copas sul-americanas e vale na luta contra o rebaixamento.

Foto de Leandro Stein

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreveu na Trivela de abril de 2010 a novembro de 2023.
Botão Voltar ao topo