Argentina

Boca e River fizeram um clássico movimentado na Bombonera, com um desfecho inacreditável para o empate

A Copa da Liga Argentina pode não valer muita coisa, mas o Superclássico sempre é especial à rivalidade entre Boca Juniors e River Plate. As duas equipes carregavam boas expectativas para o duelo deste domingo, especialmente pelas goleadas recentes – os 5 a 0 dos millonarios sobre o Racing na Supercopa e os 7 a 1 dos xeneizes em cima do Vélez Sarsfield. Não houve uma chuva de gols na Bombonera, mas foi uma partida animada, que terminou com o empate por 1 a 1. No fim, rolou ainda um lance inacreditável, em que a bola sobrenaturalmente não entrou, quando daria a virada ao River.

O River Plate teve a iniciativa no clássico durante a primeira meia hora e poderia ter aberto o placar com Nicolás de la Cruz. Numa saída desastrada de Esteban Andrada, o uruguaio chutou para a meta escancarada, mas Lisandro López salvou dentro da área. O Boca cresceu na reta final do primeiro tempo. Franco Armani realizou uma defesa milagrosa diante de Carlos Tevez. Já aos 39, veio o gol. Tevez deu um passe genial de letra e habilitou Nicolás Capaldo na esquerda. O meio-campista invadiu a área e foi derrubado. Sebastián Villa converteu o pênalti e abriu o placar.

Na volta ao segundo tempo, o Boca Juniors continuou aproveitando os espaços para atacar em velocidade. Armani voltaria a fazer uma sequência de defesas sensacionais para evitar o segundo, parando Tevez e Villa, antes de bloquear o terceiro arremate quase em cima da linha. No entanto, logo o River empataria, aos 22. Fabricio Angileri cruzou da esquerda e Agustín Palavecino concluiu de cabeça.

Depois disso, o Superclássico ficaria mais tenso com as expulsões. Carlos Zambrano recebeu dois amarelos e foi expulso. Com um homem a mais, o River aumentava a pressão, com Andrada precisando salvar a virada de Angileri. Porém, os millonarios também ficaram com dez, depois que Milton Casco também ganhou o segundo amarelo. Já no final, veio o lance da noite. Andrada cometeu uma falha bisonha durante um cruzamento de Federico Girotti que desviou e acabou salvo de maneira inacreditável. A bola pingou pouco antes da linha e, com efeito, não entrou por milagre. Bruno Zucullini ainda tentou aproveitar a sobra, mas Andrada se recuperou e bloqueou rente à trave. Fim fantástico ao clássico.

Boca e River fazem uma campanha morna neste início de Copa da Liga. Os xeneizes têm nove pontos, na quarta colocação de seu grupo. Já os millonarios estão em quinto no seu, com sete pontos. Apenas os quatro primeiros de cada chave avançam aos mata-matas. E, assim como na Copa Diego Maradona, o confronto direto guardou a igualdade.

https://www.youtube.com/watch?v=EQLkqkazcPQ

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo