ArgentinaLibertadores

A paixão de Ernesto, o fanático pelo Boca Juniors que virou símbolo da superfinal

Entre as fantásticas imagens que o Boca Juniors x River Plate do final de semana proporcionou, a mais emocionante foi protagonizada por Ernesto Baldi. O argentino de 45 anos é fanático pelo Boca. As limitações físicas que possui não são empecilhos para que frequente a Bombonera em todos os jogos dos xeneizes. E não foi diferente no sábado, mesmo que a partida não tenha acontecido. Apesar do dilúvio em Buenos Aires, o torcedor pediu a Sônia, sua cuidadora, para levá-lo ao estádio na intenção de ver a superfinal. Apesar do aguaceiro ao redor, a felicidade de Ernesto era evidente. Um fotógrafo registrou o momento e logo a imagem viralizou.

Nesta quarta-feira, Ernesto ganhou um merecido prêmio: o torcedor retornou ao clube para conhecer o elenco, ao lado de outras pessoas com deficiência. Atletas de diferentes modalidades do Boca Juniors participaram do evento, realizado anualmente para doar cadeiras de rodas e outros equipamentos de apoio. Por lá, os visitantes puderam felicitar o técnico Guillermo Barros Schelotto e receber um pouco de carinho dos jogadores, a quem pediram a óbvia conquista da Libertadores. Tevez esteve entre aqueles que ofereceram um pouco de seu tempo, tirando uma foto com Baldi. O ídolo ainda levou uma versão ampliada da famosa sob o temporal.

“Não me importou nada, nem a chuva, e fui da mesma maneira à Bombonera. Graças a Sônia, porque ela tem mais colhões que todos e me levou, mesmo com o temporal”, contou Ernesto. “Estou muito contente, vivi um dia único. Não tenho dúvidas de que vamos sair campeões e que esse dia vai ficar na história. Dou minha cadeira para ganhar a Libertadores, te dou agora!”. Uma paixão que serve de exemplo e mostra bem o que é ser Boca.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo