Alemanha

Um jogo, vários duelos

Com o passeio do Borussia Dortmund no primeiro turno da Bundesliga, fica difícil imaginar que outra equipe esteja na liderança quando o campeonato chegar em sua metade. A queda do Mainz 05, no entanto, deixou a disputa pelo segundo lugar em aberto, com uma série de candidatos separados por uma distância pequena de pontos e em fases técnicas distintas. Dois deles, Bayer Leverkusen e Bayern Munique, estão entre os times que mais evoluem no momento e se enfrentam neste sábado, na BayArena, em busca da afirmação desse crescimento sinalizado nas últimas rodadas.

O jogo reúne diversos aspectos que podem torná-lo interessante embora não tenha contornos decisivos no momento. O primeiro deles é a rivalidade entre os dois times, que foi acirrada durante a década de 90 com o crescimento do Leverkusen na Bundesliga. Os Aspirinas chegaram a vencer alguns duelos, mas no final do campeonato os bávaros quase sempre terminavam a disputa na frente, normalmente erguendo a Taça de Prata.

O segundo aspecto envolve a já citada boa forma das equipes. Nas últimas cinco rodadas, o Bayer Leverkusen venceu quatro partidas e perdeu apenas uma, conquistando 12 dos 15 pontos em disputa e chegando à vice-liderança da Bundesliga com 24. O Bayern Munique, por sua vez, saiu vitorioso em três duelos e empatou dois, somando 11 pontos e pulando da 12ª para a sexta posição na tabela com 19 pontos, o que, em função do histórico recente do clube, já impõe respeito aos rivais.

A partida também marca o encontro de dois jogadores que podem fazer a diferença por suas equipes e se recuperaram recentemente de contusões. No Bayer Leverkusen, o destaque é Renato Augusto, que fez o gol da vitória por 1 a 0 contra o St. Pauli na última rodada e mostrou que está recuperado da lesão muscular que o afastou dos gramados por cinco rodadas. Acostumado a atuar pelo lado direito do campo, ele foi deslocado pelo técnico Jupp Heynckes para o centro e agora atua como meia-atacante, mais próximo do gol, criando e finalizando um número maior de jogadas.

Pelo Bayern Munique, a expectativa fica por conta da volta de Frank Ribéry ao time titular, ainda não confirmada pelo técnico Louis van Gaal. Recuperado de uma lesão no tornozelo que o deixou fora de combate por quase dois meses, o extremo esquerdo voltou à ativa no segundo tempo da partida contra o Nürnberg e surpreendeu pela desenvoltura, criando boas jogadas de ataque e cobrando o escanteio para Mario Gómez fazer, de cabeça, o terceiro gol dos bávaros na vitória por 3 a 0.

Quem também retornou aos gramados no último domingo foi o zagueiro Breno, que não jogava uma partida oficial desde março de 2010, quando defendia o Nürnberg por empréstimo e rompeu o ligamento cruzado do joelho direito, coincidentemente em uma partida contra o Bayer Leverkusen. Com o mau desempenho recente de Van Buyten e Demichelis, a tendência é que o ex-são paulino possa ter mais uma oportunidade de se firmar como titular e voltar a exibir o futebol que o consagrou no Campeonato Brasileiro de 2007.

Há também um confronto interessante no banco de reservas entre Jupp Heynckes, técnico do Leverkusen que foi bicampeão alemão com o Bayern Muniqueem 1988/89 e 1989/90, e Louis van Gaal, atual técnico dos bávaros. No ano passado, os dois jogos entre eles terminaram empatados por 1 a 1. O principal duelo entre os dois, porém, aconteceu quando Heynckes treinava o Real Madrid e Van Gaal, o Barcelona, na temporada 1997/98. Na ocasião, o holandês levou a melhor no Campeonato Espanhol, enquanto o alemão faturou a Liga dos Campeões.

Outras partidas

Nos outros jogos da 13ª rodada da Bundesliga, destaque para o líder Borussia Dortmund, que enfrenta o Freiburg, de Papiss Cissé, vice-artilheiro do campeonato, fora de casa. Caso vençam, os comandados de Jürgen Klopp darão um grande passo rumo à conquista do simbólico título de campeão de inverno. A equipe já soma 31 pontos em 12 partidas, quatro a menos do que o Bayer Leverkusen, que venceu o primeiro turno na temporada passada, somava após 17 jogos.

O Mainz 05, que perdeu a segunda posição e vem de quatro derrotas nas últimas cinco partidas, encara o Borussia Mönchengladbach, que na última rodada goleou o Köln por 4 a 0 com um show do argentino Raúl Bobadilla. Outro confronto interessante é o dos grandes Schalke 04 e Werder Bremen, que até agora se esforçam arduamente para conquistar o status de maior decepção da temporada.

Teste proveitoso

Pode-se dizer que o amistoso entre Alemanha e Suécia, em Gotemburgo, foi bastante proveitoso para Joachin Löw. O técnico do Nationalelf colocou em campo todos os seis novos jogadores convocados por ele e pelo menos quatro deles corresponderam dentro de campo. A exceção fica por conta de Kevin Grosskreutz, que lutou muito, mas apareceu muito pouco no ataque e não ofereceu perigo para a defesa sueca.

O melhor entre os estreantes foi, sem dúvidas, Lewis Holtby. O meia se movimentou muito bem, especialmente no primeiro tempo, criou espaços e teve a chance de abrir o placar aos 14 minutos da etapa final, mas desperdiçou. Marcel Schmelzer, do Borussia Dortmund, mostrou segurança na lateral esquerda e, se mantiver o nível exibido nesta quarta-feira, poderá ganhar a posição, que no momento está vaga.

André Schürrle, do Mainz 05, entrou no segundo tempo e também atuou com desenvoltura, assim como Mats Hummels, que iniciou a partida e ratificou a condição de melhor zagueiro da Bundesliga no momento, mostrando eficiência incomum para um zagueiro na saída de bola. O wunderkind Mario Götze entrou apenas no final da partida e pouco pôde fazer em campo.
 

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo