AlemanhaBundesliga

Um ano após ser ressuscitado em campo, alemão anota gol decisivo e emociona a todos

Daniel Engelbrecht está longe dos holofotes do futebol europeu. O jovem atacante defende o modesto Stuttgarter Kickers, que outrora já revelou Jürgen Klinsmann, mas atualmente milita apenas na terceira divisão do Campeonato Alemão. No entanto, poucos atletas possuem uma história de vida tão tocante quanto a de Engelbrecht. Em julho de 2013, o garoto sofreu um ataque cardíaco e precisou ser ressuscitado dentro de campo. Para, 17 meses depois, provar a sua recuperação ao balançar as redes pela Bundesliga.

Então com 22 anos, Engelbrecht descobriu que possuía uma inflamação do músculo cardíaco, que afetava os seus batimentos, e passou por quatro cirurgias para instalar um desfibrilador no órgão vital. Após longa recuperação, o atacante voltou aos gramados no último mês de novembro. Tornou-se o primeiro jogador do futebol alemão a atuar com um desfibrilador, apesar de muitos médicos o desaconselharem.

“Antes da partida, o medo voltou, é claro. Eu acho que nunca serei capaz de me livrar dele. Mas poder estar em campo em outra partida profissional é uma sensação indescritível. Foi realmente um grande passo para mim. Tenho sorte de ainda estar vivo. Outros em situação semelhante já morreram. E, depois do diagnóstico, ninguém acreditou que eu pudesse mesmo voltar. Isso torna ainda melhor poder dizer que estou de volta”, afirmou.

Apesar da superação, Engelbrecht também enfrentou vários percalços. Durante a recuperação, sequer podia treinar, enquanto os medicamentos o deixavam cansado e com insônia. Além disso, passou a sofrer de ansiedade e ataques de pânico. “Houve fases em que tive que tomar tantos comprimidos que eu sofria alucinações. Quando eu acordava, via pessoas andando pelo meu quarto ou sentando ao lado da minha cama”, complementou o atacante.

Embora ainda não possa atuar em um jogo completo e esteja sob supervisão intensa dos médicos, Engelbrecht voltou a treinar normalmente e pode entrar nos minutos finais das partidas do Stuttgarter Kickers. O suficiente para decidir o duelo contra o Wehen Wiesbaden no último sábado. O jogo seguia empatado até os 46 minutos do segundo tempo, quando o atacante definiu o placar em 2 a 1. A emoção do jovem e de seus companheiros na comemoração dimensiona o tamanho de sua vitória.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo