AlemanhaCopa da Alemanha

Os dribles deslumbrantes de Kagawa e Dembélé valeram o ingresso na vitória do Dortmund

O Sportfreunde Lotte deu mais trabalho que o esperado. O pequenino clube da terceira divisão alemã colocou pressão sobre o Borussia Dortmund durante os primeiros minutos e segurou o placar zerado até o final do primeiro tempo. Contudo, não houve o que impedisse a classificação dos aurinegros na Copa da Alemanha. O time de Thomas Tuchel acordou para o jogo na volta do intervalo e venceu por 3 a 0, com gols de Christian Pulisic, André Schürrle e Marcel Schmelzer. Pegará o Bayern de Munique nas semifinais.

E em um duelo entre forças tão distintas, o Dortmund se destacou pela qualidade técnica. Dois lances, em especial, chamaram a atenção. O placar só foi aberto graças à habilidade de Ousmane Dembélé. O francês nem fazia uma partida tão boa assim, mas brilhou na jogada do primeiro gol. Arrancou ainda do campo de defesa, com direito a um drible da vaca pelo caminho. Causou um rombo na defesa do Lotte, antes de dar um passe excepcional para Pulisic fuzilar.

Já o melhor em campo, com certas sobras, foi Shinji Kagawa. O japonês parece reencontrar o seu melhor futebol, depois de já ter sido um dos poucos que se salvaram na derrota para o Hertha Berlim, no final de semana. O camisa 23, inclusive, participou de dois tentos nesta terça. Ele clareou a jogada do segundo, em cruzamento para Raphaël Guerreiro ajeitar de cabeça e Schürrle arrematar; e, no terceiro, sofreu a falta que Schmelzer cobrou para dentro da meta. No entanto, o melhor lance do nipônico aconteceu antes, em sequência de dribles deslumbrante, parecida com outra que já tinha executado na visita a Berlim no final de semana. Expectativas de que ele possa ajudar mais os aurinegros nesta reta final de temporada.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo