AlemanhaBundesliga

No dia em que Frings inicia sua carreira como técnico, relembre os seus torpedos

Não faz mais do que alguns anos, estávamos acostumados a ver os chutaços e os lançamentos precisos de Torsten Frings. O volante foi um dos símbolos da reconstrução da Alemanha nos anos 2000, defendendo a seleção em duas Copas do Mundo e duas Eurocopas. Veterano que voltaremos a acompanhar a partir de 2017, mas à beira do campo. Nesta terça, o Darmstadt anunciou Frings como o seu novo técnico. Tentará dar um jeito na equipe que desponta como uma das principais candidatas ao rebaixamento na Bundesliga.

Lembrado principalmente por sua passagem pelo Werder Bremen, Frings defendeu também Borussia Dortmund e Bayern de Munique, entre outros. Pelos Verdes, entretanto, é que realmente fez história. Foram duas passagens pelo clube, com 326 partidas disputadas apenas pela Bundesliga. Teve a honra de erguer por duas vezes a taça da Copa da Alemanha, além de ser vice-campeão com o clube no Campeonato Alemão e na Liga Europa. No final da carreira, ainda passou dois anos no Canadá, atuando pelo Toronto FC. Encerrou sua trajetória aos 36 anos, com 79 jogos pela seleção principal.

Logo após a aposentadoria, Frings iniciou sua formação como técnico. Passou pelas categorias de base do Werder Bremen e trabalhava como assistente técnico quando acabou pinçado pelo Darmstadt. Os Lírios apostam na liderança demonstrada pelo ex-volante em seus tempos de jogador, para a sua primeira experiência em alto nível. O contrato firmado até 2018 demonstra que, apesar da urgência em fugir da queda, há confiança no novato. O Darmstadt é o lanterna da Bundesliga, com duas vitórias conquistadas em 16 rodadas, a cinco pontos de sair da zona de rebaixamento.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo