AlemanhaBundesliga

Mesmo com outro massacre, o Dortmund deixa a impressão que pode ser ainda mais letal

Após cinco minutos de jogo, só dava Borussia Dortmund. Aos seis, um breve susto. E os aurinegros tiveram que correr atrás do prejuízo para conquistar mais uma vitória na Bundesliga. A equipe de Thomas Tuchel acabou goleando o Eintracht Frankfurt no Signal Iduna Park por 4 a 1, em mais uma exibição de pura ofensividade. Mas, a despeito do ímpeto, faltou calma na conclusão. Os muitos gols perdidos poderiam ter dado uma vitória ainda mais tranquila aos anfitriões. No entanto, o desperdício não fez falta, diante da noite inspirada de Mats Hummels e Shinji Kagawa, fundamentais na reação.

O gol de Alexander Meier para o Eintracht Frankfurt, em um contra-ataque perfeito, serviu para assustar o Dortmund naquela que parecia uma vitória fácil. E o time da casa até sofreu um baque, demorando um pouco a recuperar a agressividade até que o empate saísse, aos 24 minutos. Após grande enfiada de bola de Hummels, Aubameyang fez o papel de garçom, deixando Mkhitaryan em ótimas condições para decidir. Depois disso, os aurinegros viveram um festival de gols perdidos. Incluíram até um pênalti para fora de Aubameyang, após a expulsão de Medojevic, que deixou o caminho ainda mais aberto.

No segundo tempo, todavia, o Dortmund desencadeou a goleada. Kagawa (que saiu do banco para substituir Marco Reus, outra vez lesionado) deu lindo passe para Aubameyang virar, enquanto Hummels incorporou o atacante para fazer o terceiro, em excelente chute. Já no fim, Adrián Ramos saiu do banco para fechar a conta, mesmo em posição de impedimento. Autor de defesas fundamentais, o goleiro Hradecky ainda saiu como o melhor em campo do Eintracht Frankfurt. Mas isso não anula os gols desperdiçados pelo Dortmund. Sobretudo por Mkhitaryan, que errou o alvo duas vezes com o gol aberto.

Dono do melhor ataque da Bundesliga, o Borussia Dortmund até finaliza um pouco menos que o Bayern de Munique, com aproveitamento melhor que dos bávaros. Só que, atuando de maneira mais direta, os aurinegros costumam enfrentar defesas mais abertas. Com o caminho mais livre, têm mais espaço para arrematar. E aumentam a impressão de que a quantidade de gols desperdiçados é maior. Obviamente, há méritos para quem cria tantas chances assim. Mas, considerando alguns erros, daria para imaginar um desempenho ainda mais imponente do time de Thomas Tuchel com um pouco mais de precisão. Que o goleiro adversário tenha fechado o gol, não dá para admitir falhas como as de Mkhitaryan. E nem mesmo Aubameyang, artilheiro da temporada europeia, está imune a ao questionamento.

Neste domingo, não fez falta. Com os três pontos, o Dortmund ficou a cinco do Bayern na liderança da Bundesliga, a uma rodada do fim do primeiro turno. No entanto, se a equipe quiser aumentar a sua competitividade, e diminuir a desvantagem para os rivais, precisa evoluir neste quesito. Evitaria tropeços como o sofrido contra o Hamburgo, quando o time só finalizou três vezes a menos do que neste domingo, mas só conseguiu anotar um gol. A máquina de atacar, que já tem impressionado bastante gente, pode funcionar ainda melhor.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo