AlemanhaCopa do Mundo

Klose dá adeus à seleção alemã como uma lenda, e aqui estão todos seus gols

Miroslav Klose já cumpriu seu papel na seleção alemã. Nesta segunda-feira, o camisa 11 anunciou sua aposentadoria da Nationalmannschaft, pouco menos de um mês após conseguir o objetivo máximo de levantar a taça da Copa do Mundo. Dos 71 gols que marcou pela Alemanha – número que o coloca como goleador máximo da equipe -, os dois no Mundial deste ano o credenciaram como maior artilheiro da história das Copas. Desta maneira, aos 36 anos, deixa a seleção realizado e com a certeza de que valeu a pena todo o esforço para vir ao Brasil.

VEJA TAMBÉM: Todos os detalhes do recorde de Klose, o maior artilheiro das Copas

Klose sempre foi daqueles que crescem enormemente em uma Copa do Mundo. Por clubes, nunca foi fantástico, mas na seleção se transforma em um jogador mortal, um grande goleador. Seus anos de melhor desempenho pela Alemanha vieram justamente quando houve Mundiais. Em 2002, fez 12 ao todo, cinco deles na Copa. Em 2006, foram 13, com mais cinco pelo Mundial. Em 2014, já veterano, não jogou o tempo todo, mas fez o suficiente para gravar seu nome na história. Empatou a marca de Ronaldo logo em seus primeiros minutos nesta Copa e ultrapassou o brasileiro justamente contribuindo com a humilhação aplicada sobre o dono da casa, no 7 a 1 recente, mas já eterno.

O momento para a aposentadoria é perfeito para Klose: artilheiro da seleção alemã, maior goleador das Copas e enfim com a taça na mão, depois de chegar perto nas outras três oportunidades que teve. Deixa para trás agora memórias boas e talvez nenhum arrependimento. E muitos, muitos gols, sua especialidade. Reveja abaixo todas as 71 vezes em que balançou as redes adversárias com a camisa da Nationalmannschaft.

Foto de Leo Escudeiro

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).
Botão Voltar ao topo