AlemanhaLiga das Nações

Joachim Löw: “Rebaixamento na Liga das Nações não é o fim do mundo”

Caso a Holanda vença a França, em casa, na próxima sexta-feira, a Alemanha estará rebaixada para a segunda divisão da Liga das Nações, sem ter a chance de brigar pela permanência diretamente com os holandeses, no duelo entre as seleções, na segunda-feira. No entanto, essa não é uma perspectiva que preocupe o treinador da tetracampeã mundial, Joachim Löw.

“Talvez tenhamos dado importância demais à Liga das Nações. Não era esperado que jogássemos no nível mais alto novamente (tão rápido). Um rebaixamento não seria o fim do mundo. Podemos subir novamente. Não está mais em nossas mãos ficar no grupo da Liga das Nações”, afirmou.

Antes da partida potencialmente decisiva contra a Holanda, a Alemanha faz um amistoso contra a Rússia, nesta quinta. O time alemão ganhou apenas três jogos nos últimos 13 disputados, outro fato para o qual Löw não dá muita bola.

“O resultado não é muito relevante. É importante o que concluiremos da partida. O mais importante pra mim é a classificação para a Eurocopa. O próximo ano será importante para nos colocar no nosso estilo de jogo. Estamos em uma fase de agitação”, encerrou.

A Alemanha empatou com a França, na primeira rodada da nova competição organizada pela Uefa. Depois, perdeu da Holanda, por 3 a 0, e dos franceses, por 2 a 1.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo