Alemanha

CEO do Leverkusen explica por que Havertz disse não ao Real Madrid

Atacante alemão poderia ter vestido a camisa do time espanhol em 2020

Antes de vestir a camisa do Arsenal, o atacante alemão Kai Havertz poderia ter sido contratado pelo Real Madrid em 2020 e só não foi jogar no time espanhol na época, por faltar recurso suficiente aos madrilenhos. O CEO do Bayer Leverkusen, Fernando Carro, explicou em entrevista ao Onda Cero que o atacante estava ansioso por conquistar títulos, mas que naquele momento, o time espanhol não tinha os 80 milhões de euros para contratar o jogador, que acabou contratado pelo Chelsea.

A ambição por títulos foi outro motivo que fez Kai Havertz trocar a Alemanha pelo futebol inglês, segundo Carro, o estilo de jogo do atacante poderia ter se encaixado melhor no Real Madrid, segundo o CEO do Leverkusen, faltou paciência ao jogador alemão, que pelo Chelsea conquistou os títulos da Champions League em 2020/2021, do Mundial de Clubes e da Supercopa da Uefa na temporada 2021/2022.

— Aconselhamos Havertz a esperar, mas ele queria ganhar títulos. Vendemos ele para o Chelsea. Uma das razões era a ambição que tinha. Um jogador que, pelo seu futebol e qualidade, tinha a capacidade de se encaixar melhor num clube espanhol — disse o CEO do Bayer Leverkusen.

Gastos antes da pandemia impediram Havertz de chegar ao Real Madrid

Durante o ano de 2020, o Real Madrid não gastou um euro sequer em novas contratações. Em meio as dificuldades impostas pela crise sanitária, o clube espanhol resolveu esperar e capitalizar, já que um ano antes investiu nada mais nada menos do que 355 milhões nas compras de Hazard, Jovic, Rodrygo, Militão, Mendy e Reinier. Por isso, a insegurança com o futuro financeiro impediu a chegada de Havertz ao time espanhol.

Na atual temporada, o atacante alemão disputou 40 jogos, marcou nove gols e deu três assistências, sendo peça importante no esquema de jogo de Mikel Arteta no Arsenal. O time londrino briga pela ponta da tabela da Premier League e neste final de semana empatou fora de casa diante do Manchester City, estacionando na segunda colocação da tabela com 65 pontos, dois atrás do Liverpool, líder da competição.

Nos últimos seis jogos do time londrino, o atacante marcou quatro gols, sendo todos de forma consecutiva nos confrontos diante do Burnley, do Newcastle, do Sheffield e Brentford. Curiosamente, nesta sequência o time do Arsenal marcou 17 gols, média de mais de quatro por partida, o que contribuiu para que na atual temporada, o time londrino se tornasse o ataque mais efetivo da Premier League com 70 gols marcados em 29 jogos.

Na próxima rodada da Premier League, o Arsenal de Kai Havertz encara o Luton Town, em casa, o Emirates Stadium. O confronto acontece na próxima quarta-feira (3), às 15h30 (horário de Brasília). Caso vença seu jogo e o Liverpool tropece diante do Sheffield na quinta-feira (4), pode tomar a liderança da competição da equipe treinada por Jürgen Klopp.

Foto de Lucas de Souza

Lucas de Souza

Esse é Lucas de Souza, redator e repórter do Futebol na Veia e da Trivela. Jornalista especializado em Marketing digital é também narrador do Portal Futebol Interior e da RP2Marketing.
Botão Voltar ao topo