AlemanhaBundesliga

Hamburg surpreende e castiga Borussia Dortmund

O Signal-Iduna Park recebeu um grande espetáculo nesta tarde de sábado. O Borussia Dortmund recebeu o Hamburg e o principal plano de Jürgen Klopp para o encontro era a vitória e a possibilidade de manter viva a disputa pelo título, já que o Bayern estava com 11 pontos na frente.

15 minutos no relógio e a certeza era que teríamos um grande jogo. Lewandowski arrancou pela direita e tocou na saída de Adler para marcar, 1 a 0. Entretanto, os aurinegros nem tiveram tempo para comemorar. No ataque seguinte, Rudnevs completou excelente descida de Aogo pela esquerda e mandou para as redes, deixando tudo igual no placar.

O que já estava ruim para os donos da casa, só piorou nos dez minutos seguintes. Bruma encontrou espaço e fez um passe primoroso entre a zaga do Dortmund. Son dominou ainda no seu campo de defesa e foi avançando. O sul-coreano ainda tirou Hümmels e Kehl da jogada e puxou para dentro da área. A finalização foi perfeita, no alto da meta de Weidenfeller, que não saiu do chão. 2 a 1. Irritado, o Borussia começou a cometer erros infantis, como da falta que gerou a expulsão de Lewandowski.

O polonês foi dividir uma bola com Skjelbred e acertou o tornozelo do norueguês, por cima da bola. Imediatamente o árbitro Manuel Gräfe sacou o cartão vermelho e mandou Lewandowski para o chuveiro. Até o intervalo, os amarelos tiveram de lidar com forte pressão do Hamburg, que entrou elétrico em campo. Son esteve inspiradíssimo e Rudnevs, como sempre, oportunista para aproveitar suas chances.

Perdida em campo, a defesa do Dortmund vacilou novamente quando não deveria. Van der Vaart cruzou uma bola perfeita para Rudnevs, que mesmo marcado por dois, conseguiu cabecear e vencer Weidenfeller. 3 a 1. Minutos antes, Bruma levou cartão vermelho por falta em Götze. Como último homem da defesa do HSV, o holandês matou o contragolpe e se juntou a Lewandowski no clube dos que foram embora mais cedo.

Completamente apagados do duelo, os craques Reus e Götze não se apresentaram para tentar uma reação e faltando 15 minutos para o fim, não havia nenhum sinal de que o resultado pudesse ser revertido. Implacável, Son fechou a conta da goleada: Jansen se livrou da marcação na esquerda e passou para a pequena área, onde o sul-coreano estava livre e desimpedido para anotar mais um gol. 4 a 1 e um verdadeiro massacre, quebrando um tabu de seis anos sem vitórias dos Rothosen em Dortmund.

Um dado interessante é que cerca de 75% dos gols do HSV na Bundesliga saíram dos pés de Rudnevs ou Son, dois dos destaques de hoje pelo lado visitante de Thörsten Fink.

Confira os jogos da 21ª rodada da Bundesliga:

Sábado, 9/fev
Borussia Dortmund 1×4 Hamburg
Frankfurt 0x0 Nürnberg
Greuther Fürth 0x1 Wolfsburg
Hannover 1×0 Hoffenheim
M’gladbach 3×3 Leverkusen
Stuttgart 1×4 Werder
Bayern Munique x Schalke

Domingo, 10/fev
Augsburg x Mainz
Freiburg x Dusseldorf

Mostrar mais

Felipe Portes

Felipe Portes é zagueiro ocasional, cruyffista irremediável e desenhista em Instagram.com/draw.portes

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo