AlemanhaBundesliga

Guardiola chega a 100 jogos de Bundesliga com 80 vitórias, mas tetra fica para outro dia

Quando chegou à Alemanha, e começou a analisar os futuros adversários, Guardiola ficou impressionado com a qualidade dos times alemães no contra-ataque, do Borussia Dortmund ao Eintracht Braunschweig. Um problema particularmente sério para o seu estilo de jogo, com linhas avançadas. Três anos depois, ele parece ter lidado muito bem com isso: neste sábado, disputou seu 100º jogo pela Bundesliga, e apesar do empate com o Borussia Monchengladbach, que adia a definição do título, seus números são incontestáveis.

LEIA MAIS: Guardiola: “Se chegamos até aqui foi por causa de Douglas Costa”

Se Guardiola ainda não teve tanto sucesso quanto se esperava na Champions League, com duas eliminações nas semifinais – disputa vaga na final da atual edição contra o Atlético de Madrid -, seu retrospecto na Bundesliga é impecável: são 80 vitórias, 11 empates e apenas nove derrotas. Segundo o mago das estatísticas MisterChip, um currículo sem precedentes para um treinador na sua primeira centena de jogos na liga alemã.

Sofreu apenas 56 gols, o que reforça a tese de que ele soube adaptar sua filosofia aos contra-ataques da Alemanha, e marcou 249, uma média de quase 2,5 por partida. O último deles saiu logo no começo da partida na Allianz Arena, quando Müller completou uma cobrança de escanteio para abrir o placar. A vitória, com um time cheio de reservas, era magra, mas suficiente para selar o terceiro título do espanhol e o inédito quarto seguido do Bayern de Munique, permitindo que todas as atenções fossem voltadas para a Champions League.

No entanto, o Borussia Monchengladbach, jogando melhor que o Bayern de Munique no segundo tempo, arrancou o empate, com Andre Han, e adiou a definição do título, já que o Borussia Dortmund amassou o Wolfsburg e goleou por 5 a 1. Guardiola tem mais dois jogos de Bundesliga pela frente, antes de assumir o Manchester City, para fechar três anos perfeitos na liga alemã.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo