AlemanhaBundesliga

Em nome de Klasnic, torcida do Bremen fará ação para conscientizar sobre doação de órgãos

Ivan Klasnic passou por cirurgias demais para um homem de 36 anos. Desde 2007, lida com problemas renais e já passou por dois transplantes de rim. Agora, em condição precária de saúde, precisa fazer diálise três vezes por semana e aguarda que mais um órgão fique disponível para que ele possa seguir com sua vida dentro de alguma normalidade. Campeão alemão de 2004 pelo Werder Bremen, encontrou solidariedade e ajuda em um grupo de torcedores do clube.

LEIA MAIS: Dois grandes negócios, Bayern anuncia as chegadas de Süle e Rudy para 2017/18

Motivado pela situação do ex-atacante, que também conquistou a Copa da Alemanha daquele ano, os ultras do L’Intesa Verde decidiram fazer uma ação durante a partida do Werder Bremen no próximo sábado, contra o Borussia Dortmund. Haverá uma barraquinha na curva em que eles costumam torcer pelo time em que o interessado pode aprender mais sobre a doação de órgãos e preencher um cartão de doador. Também mostrarão cartazes durante a partida para colocar essa questão em evidência.

“Essa história fez com que lidássemos intensamente com o tema da doação de órgãos e agir. Ivan é apenas uma das muitas pessoas que têm que esperar dia após dia por um órgão de doador. Muitos fãs do Werder estão ligados a equipamentos que são vitais para eles. Nem todos podem, como nós, estar na curva no fim de semana e, durante 90 minutos, esquecer sobre a vida cotidiana”, afirmou o L’Intesa Verde, em seu site.

Klasnic começou carreira no St. Pauli e defendeu o Werder Bremen entre 2001 e 2008, antes de passagens por Nantes, Bolton e Mainz, pelo qual encerrou sua carreira.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo