Alemanha

Diante do bom momento de Götze no PSV, Hansi Flick reabre as portas da seleção para o herói de 2014

Segundo o novo treinador da Alemanha, idade não será problema em suas convocações e Götze pode ganhar uma nova chance

Hansi Flick promete iniciar seu período à frente da seleção alemã sem descartar qualquer jogador. E o treinador admitiu que Mario Götze voltou ao radar da Mannschaft neste início de temporada pelo PSV. O meia acumula quatro gols em quatro partidas, brilhando nas preliminares da Champions League e também na Supercopa contra o Ajax. Flick guardou elogios à boa sequência do armador de 29 anos, com quem trabalhou nos tempos em que era assistente de Joachim Löw.

Flick, aliás, não se conteve a falar sobre Götze. O novo treinador da seleção apontou que idade não será problema e todos os antigos “exilados” por Löw poderão ser convocados. Isso inclui Jérôme Boateng, seu homem de confiança no Bayern e que ainda procura um novo time. Flick também elevou o moral de Marco Reus, que pediu para não disputar a Euro 2020, visando a recuperação de sua melhor forma e a preparação à nova temporada com o Borussia Dortmund.

“Götze está de volta aos trilhos em Eindhoven, estou feliz em vê-lo recuperando sua velha forma. Ele marca gols e é importante para o time. Quero ter os melhores jogadores, independentemente da idade. Se Mats Hummels, Jérôme Boateng e Thomas Müller atingirem o melhor nível, eles serão parte deste time novamente. Marco Reus pode abrir defesas sozinho. Ele é um dos melhores jogadores em sua posição”, assinalou Flick.

Sobre Götze, o meia não é convocado pela Alemanha desde novembro de 2017. O herói do tetracampeonato mundial soma 63 aparições e 17 gols pelo Nationalelf, com uma Copa e duas Euros no currículo. Entretanto, as seguidas lesões e os problemas de metabolismo o afastaram das listas alemãs com regularidade a partir de 2016. Em 2017, disputou apenas 25 minutos de um amistoso contra a França e depois disso nunca mais foi chamado.

Além do mais, Hansi Flick salientou suas ideias para a seleção: “Qualquer um que assistiu ao Bayern de Munique no último ano sabe qual tipo de futebol eu aprecio. Quero fazer que a Alemanha tome a iniciativa, ataque cedo e coletivamente, aja com propósito. A nossa seleção se acostumou ao sucesso. Se você ignorar os últimos três anos, a Alemanha sempre chegou às semifinais e ganhou títulos”.

A Alemanha volta a campo em setembro, quando tem compromissos pelas Eliminatórias da Copa de 2022. A Mannschaft enfrenta Liechtenstein, Armênia e Islândia na sequência. A primeira convocação de Hansi Flick tende a privilegiar não apenas os medalhões, mas também aproveitar talentos que foram campeões europeus sub-21 no último mês de junho.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo