Alemanha

Depois de quase um ano lutando contra o câncer, jogador do Union Berlim volta aos gramados

O Union Berlim é um clube que desperta paixões inclusive fora do país. Uma das razões é que o Union Berlim, assim como o Saint Pauli, normalmente se envolve em diversas causas humanitárias. Neste fim de semana, o time deu mais um motivo para ser admirado. Um dos seus jogadores, Benjamin Köhler, foi diagnosticado com câncer em fevereiro. O time renovou o seu contrato e esperou o seu tratamento. Neste domingo, ele voltou a campo e foi ovacionado pela torcida.

VEJA TAMBÉM: [Vídeo] O Union Berlim completou 50 anos e incendiou seu estádio para comemorar

Aos 35 anos, o meio-campista Köhler foi diagnosticado com um câncer no estômago. Ganhou um novo contrato do clube e passou a fazer o tratamento. Curiosamente, ele começou a carreira profissional em Berlim, mas no Hertha Berlim, em 2000. Passou a maior parte da carreira no Eintracht Frankfurt, onde ficou de 2004 a 2013. Passou rapidamente pelo Kaiserslautern antes de chegar ao Union Berlim em 2013.

Quando falou à imprensa sobre o câncer, o jogador mostrou confiança. “É um grande golpe para minha família e para mim. Primeiro eu tenho que processar isso, mas então eu vou lutar com todas as minhas forças. Nós nos veremos novamente com certeza”, disse o jogador, confiante. Ele estava certo. Quase um ano depois, ele volta a campo.

Neste domingo, dia 24, o Union Berlim fez um amistoso com os reservas do Borussia Dortmund. Cerca de 22 mil pessoas estiveram no estádio para uma grande festa, como são os jogos do time. O jogo era também uma celebração pelos 50 anos do clube, fundado em 20 de janeiro de 1966.

O Dortmund ainda venceu, mesmo com reservas, por 3 a 1 o Union Berlim, dono da casa. Não importou muito. Foi uma festa de muita luz, fogos e que teve o seu clímax quando Köhler foi chamado para entrar em campo, retornando aos gramados depois do câncer. Uma vitória humana, acima de tudo.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo