Alemanha

De volta ao páreo

Por mais que Borussia Dortmund x Schalke 04 seja ‘o’ grande dérbi da Alemanha, as atenções do fim de semana, quando foi disputada a 19ª rodada da Bundesliga, estavam todas voltadas para o confronto entre Bayern de Munique x Werder Bremen.

No primeiro turno, os bávaros haviam atropelado os alviverdes numa goleada por 4 a 0, em pleno Weserstadion. Depois de tropeçarem na primeira rodada do returno, os verdes tinham a chance de se recuperar e voltarem a ficar empatados com o líder, além de devolver placar o jogo de ida. No final das contas, empate por 1 a 1, e o Bayern perdeu a oportunidade de, pela primeira vez desde que foi adotada a regra dos três pontos por vitória, abrir seis pontos de vantagem para o vice-líder na segunda rodada do returno.

Quem gostou desse tropeço, além do empate por 1 a 1 entre Hamburg e Bayer Leverkusen, foi o Schalke 04. Se ao final do primeiro turno o time não estava nem mesmo na zona de classificação européia, assumindo o quinto posto apenas na última rodada antes da pausa de inverno, os Azuis Reais voltaram das férias com tudo. Golearam o Stuttgart por 4 a 1 na volta e bateram os rivais do Ruhr por 3 a 2. No Westfalenstadion, com direito a comemoração diante da torcida adversária, em resposta à derrota que custou o título nacional em 2006/07. Detalhe: pela primeira vez, uma vitória sem a presença de Kevin Kuranyi, artilheiro do Schalke na competição, com oito gols.

Em duas rodadas, o time saiu da quinta para a terceira colocação. Tem apenas cinco pontos a menos que o líder Bayern de Munique (40), e dois do Werder Bremen (37). Para um time que, sete rodadas atrás, estava a dez dos bávaros, não é nada mal pensar que, mesmo tendo de se dividir entre a Liga dos Campeões e a Bundesliga, o Schalke 04 dá mostras de estar mais forte do que no primeiro semestre da temporada.

Pelos reforços que trouxe, pela forma que tem jogado, e pelas probabilidades de tropeços dos adversários diretos – o que aconteceu com bastante freqüência no primeiro turno –, não é mais absurdo pensar que o Schalke, de fato, corre por fora na briga pelo título, que parecia fadada a, quando muito, ficar polarizada entre Bremen e Bayern. Ainda bem que entrou mais um.

E aí, Stuttgart?

Era o jogo certo para, enfim, o defensor do título alemão reagir, depois da humilhante derrota para o Schalke 04 no retorno da Bundesliga. O adversário era o decadente Hertha Berlim, dentro do Gottlieb-Daimler-Stadion. Uma ótima chance para devolver os 3 a 1 do primeiro turno, no estádio Olímpico. Nada disso: mais uma pane geral e o placar do jogo de ida foi devolvido, em noite de Pantelic, autor de dois gols.

A equipe ocupa agora a décima colocação, equivalente ao pior desempenho de um campeão desde a temporada 1984/85, quando o próprio Stuttgart deu vexame e terminou em 10º, um ano depois de levantar o caneco. O repórter Martin Messerer, após a partida, perguntou a Fernando Meira, capitão do VfB, os porquês do mau desempenho do time na temporada. Eis um resumo da conversa:

Depois de três derrotas consecutivas, dá para dizer o que acontece com o time, Fernando Meira?
Estamos jogando mal, sem dúvida. O problema não está em mim ou em algum jogador específico, mas no time inteiro, que não funciona mais como um todo. Só acho que não é o caso de discutirmos publicamente quais nossos erros.

O que acontece que o time parece inseguro dentro de campo?
Não estamos inseguros, o problema é que não conseguimos vencer.

No ano passado, a defesa foi um dos pontos fortes do time. O que acontece este ano?
A defesa não se resume apenas aos quatro homens que ficam atrasa, mas sim ao time todo. Reconheço, porém, que cometi um erro nesse jogo. Tudo o que podemos fazer depois de um jogo como esse é pedir desculpas.

Mais um gol…
…do tcheco Martin Fenin, novo reforço do Eintracht Frankfurt. Contra o Arminia Bielefeld, na abertura da 19ª rodada, ele fez o segundo na vitória por 2 a 1. Em dois jogos na Bundesliga, já fez quatro gols. Nada mal.

Dois brasileiros…
…fizeram a diferença no empate por 1 a 1 entre Bayern de Munique e Werder Bremen. Diego abriu o placar para os alviverdes, Zé Roberto empatou, depois de Toni perder uma cobrança de pênalti, defendida por Tim Wiese.

Apenas em três partidas…
…nesta Bundesliga, das 16 que disputou na temporada, Rafael van der Vaart não fez um gol ou uma assistência. O holandês parece um metrônomo.

Quatro jogos de gancho…
…para Dedê, que prejudicou o Borussia Dortmund após cometer uma violenta falta em Rakitic aos 31 minutos do segundo tempo, quando o placar ainda marcava 1 a 1. Com um a menos, o BVB levou a virada no final.

Seleção da rodada*
Rost (Hamburg); Ochs (Eintracht Frankfurt), Mertesacker (Werder Bremen), Schäfer (Wolfsburg); Zé Roberto (Bayern de Munique), Ernst (Schalke 04), Van der Vaart (Hamburg), Barnetta (Bayer Leverkusen); Asamoah (Schalke 04), Fenin (Eintracht Frankfurt), Pantelic (Hertha Berlim)

Destaque da rodada*
Fazia mais de dois meses que Marko Pantelic não marcava um gol. Justamente desde a primeira de uma série de cinco partidas sem vitórias do Hertha Berlim. Neste fim de semana, ele marcou dois gols (a sexta vez desde que chegou à Bundesliga), ajudou o time da capital a voltar a vencer e a afastar momentaneamente o risco de entrar na zona de rebaixamento.

*de acordo com a revista kicker, com a qual esta coluna colabora.

ECKBALL

– Tim Wiese defendeu três pênaltis em duas partidas. Um contra o Bayern, dois contra o Braga, pela Copa Uefa. Os jogadores de defesa do time, que não se cansam de entregar o ouro depois de o ataque fazer gols, deveriam passar para o goleiro seus bichos.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo