Copa da Alemanha

O St. Pauli foi muito mais eficiente e eliminou o Dortmund nas oitavas da Copa da Alemanha

Na briga pelo acesso à Bundesliga, o St. Pauli teve grande atuação no Millerntor e superou o Dortmund com méritos na Pokal

A Copa da Alemanha costuma oferecer muitas surpresas e mais uma aconteceu nesta terça-feira, em Hamburgo. O St. Pauli eliminou o atual campeão, Borussia Dortmund, com claros méritos dentro do Estádio Millerntor. Dava para esperar uma boa atuação dos Piratas, diante da temporada de destaque que o time faz na segunda divisão, firme na busca pelo acesso. Ainda assim, a atuação saiu melhor que as expectativas. Os anfitriões foram diretos no ataque e se defenderam com solidez diante do assédio do BVB. A vitória por 2 a 1 foi construída no primeiro tempo, sem que a insistência dos desajustados aurinegros se convertesse no empate. Enquanto o St. Pauli avança às quartas de final, o Dortmund vive uma dor de cabeça que não precisava, numa temporada de oscilações.

O St. Pauli mostrou que não se acanharia no jogo durante os primeiros minutos, mesmo contra o time titular do Borussia Dortmund. Os Piratas buscavam Guido Burgstaller no ataque e arranjaram o gol aos quatro minutos. A equipe manteve a bola num ataque pela direita, com a marcação frouxa. Marcel Hartel escapou na lateral e cruzou para Etienne Amenyido, que chegou com tudo e conseguiu fuzilar para as redes, com um pouco de sorte no domínio. O Dortmund precisaria se refazer do prejuízo.

À medida que o tempo passava, o Borussia Dortmund ampliava seu controle do jogo. Só que estava difícil de passar pela defesa do St. Pauli, com muitos lances no mano a mano desperdiçados. Thorgan Hazard seria o primeiro a falhar, diante do goleiro Dennis Smarsch aos seis minutos. Quando Mats Hummels descolou um grande lançamento para Marco Reus, aos 18, o atacante dominou com categoria e facilitou a nova defesa de Smarsch. E por mais que os Piratas ficassem recuados, conseguiam neutralizar a falta de criatividade aurinegra. Tal letargia do BVB custaria caro. Aos 40, os hamburgueses marcaram o segundo gol. Burgstaller surgiu livre pela direita e cruzou. Na tentativa de cortar, Axel Witsel marcou contra.

O Borussia Dortmund voltou para o segundo tempo sem mudanças, mas tentou pressionar um pouco mais. Tinha dificuldades de romper a marcação do St. Pauli e quase tomou o terceiro, com uma grande defesa de Gregor Kobel salvando a cabeçada de Burgstaller aos nove. Ao menos, o BVB voltou à partida pouco depois, quando descontou aos 13. Num pênalti marcado por toque de mão, Erling Braut Haaland converteu a cobrança. O centroavante fazia um jogo bastante abaixo da crítica até então.

Depois do gol, o St. Pauli reagiu e saiu mais ao ataque. O Dortmund logo acionaria Donyell Malen no banco e o atacante entrou bem no lugar de Thorgan Hazard. Ainda assim, era uma noite aquém do esperado dos aurinegros no setor ofensivo e as dificuldades se acumulavam. O time não conseguia conectar suas jogadas, apesar da insistência. Malen teria uma boa chance para empatar aos 33, mas acertou o lado de fora da rede. E, quase aos 45, o jeito seria acionar Youssoufa Moukoko. Nada que desse resultado. O desespero seguiu atrapalhando os visitantes, que ainda correram o risco de tomar o terceiro nos contra-ataques.

A vitória do St. Pauli vem num ótimo momento, em que a equipe acumulava tropeços na segundona. Os Piratas seguem na liderança, com um ponto à frente do Darmstadt e quatro de vantagem no acesso direto. A semana histórica ainda pode ter mais uma alegria na sexta-feira, quando acontecerá o clássico contra o Hamburgo, também classificado na Copa da Alemanha.

Outros dois times da segundona avançam

Também na rodada das oitavas de final da Copa da Alemanha, o Bochum eliminou o Mainz 05 com a vitória por 3 a 1. Os alvirrubros até abriram o placar no primeiro tempo, com Karim Onisiwo. Porém, na segunda etapa, veio a virada dos alviazuis com dois tentos de Milos Pantovic e outro de Eduard Löwen. Mais cedo, dois times da segunda divisão passaram. O Hamburgo visitou o Colônia e saiu com o triunfo nos pênaltis, depois do empate por 1 a 1. Os Dinossauros contaram com um gol de Robert Glatzel já na prorrogação, mas Anthony Modeste empatou de pênalti nos acréscimos do segundo tempo extra. Na marca da cal, Florian Kainz desperdiçou o último tiro dos Bodes, ao escorregar e dar dois toques na bola, permitindo a vitória do HSV por 4 a 3. Já o Karlsruher superou o Munique 1860 (da terceirona) por 1 a 0, com um gol de pênalti de Marvin Wanitzek.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo