Copa da Alemanha

Copa da Alemanha: Dortmund faz o básico para avançar, enquanto Munique 1860 apronta contra o Schalke

O Munique 1860 protagonizou a grande surpresa da terça, enquanto a maioria dos times da elite sofreu

O Borussia Dortmund teve um duelo bastante acessível nos 16-avos de final da Copa da Alemanha, mas sofreu um bocado para eliminar o Ingolstadt. Apesar da lanterna na segunda divisão, o clube da Audi fez um bom papel no Signal Iduna Park e segurou os aurinegros até o meio do segundo tempo. O BVB, que entrou com uma equipe mista, ao menos contou com seus substitutos para construir a vitória por 2 a 0. Thorgan Hazard anotou dois gols logo depois de sair do banco, ambos com assistência de Julian Brandt.

O Borussia Dortmund monopolizou a posse de bola durante o primeiro tempo, mas sem muito senso de urgência. O toque de bola dos aurinegros era letárgico e pouco criava ocasiões diante da retranca do Ingolstadt. Quem geralmente tentava algo diferente era Jude Bellingham, e o garoto quase marcou um golaço aos 27, aproveitando a sobra de um escanteio para mandar a bola no travessão. Pouco depois, Mats Hummels ainda teve um gol anulado por falta na jogada. Já os bávaros se continham basicamente à defesa, sem ameaças.

O segundo tempo do Borussia Dortmund contou com um ritmo maior. Os aurinegros começaram pressionando e o goleiro Fabijan Buntic evitava o pior ao Ingolstadt. O arqueiro desviou levemente uma cabeçada à queima-roupa de Steffen Tigges, que ainda bateu no travessão, antes de fazer outra defesa difícil em cruzamento fechado da esquerda. O caminho só se abriu ao BVB após os 26, quando Marco Reus e Thorgan Hazard saíram do banco. O belga mudaria a história do jogo.

O primeiro gol, aos 27, dependeu de uma envolvente troca de passes. Julian Brandt direcionou a bola pela esquerda e Hazard apareceu no meio da área para resolver. Nove minutos depois, o Dortmund arranjou outra boa trama coletiva para ampliar. De novo Brandt deu a assistência, em cruzamento que encontrou Hazard na segunda trave. Com o jogo resolvido, o árbitro sequer deu acréscimos. O adversário do BVB nas oitavas será conhecido por sorteio, a ser realizado no próximo domingo.

Leipzig não brilha, Freiburg sofre, Munique 1860 comemora

O RB Leipzig também conquistou uma vitória bastante econômica contra o Babelsberg, da quarta divisão, com o placar de 1 a 0 em Potsdam. Os Touros Vermelhos tiveram amplo domínio no jogo, com 73% de posse de bola e 23 finalizações, contra apenas duas dos anfitriões. O problema foi a falta de pontaria da equipe da Red Bull, que não se cansou de desperdiçar ótimas chances. O gol da vitória saiu aos 45 do primeiro tempo, com um passe de Yussuf Poulsen para Dominik Szoboszlai chutar por baixo do goleiro. Na segunda etapa, o Babelsberg ainda deu alguns sustos na busca pelo empate.

Quem mais temeu pela eliminação entre os times da elite foi o Freiburg, que faz uma boa campanha nesta Bundesliga, mas passou muito aperto para despachar o Osnabrück, da terceira divisão. Após um agonizante empate por 2 a 2, cheio de drama, a vitória do time de Christian Streich só saiu nos pênaltis. O Freiburg até marcou o primeiro cedo, com Vincenzo Grifo abrindo o placar no primeiro tempo. O Osnabrück, porém, arrancou o empate aos 52 do segundo tempo, numa cabeçada de Lukas Gugganig. E ainda rolou a virada na prorrogação, em linda jogada assinada por Sebastian Klaas. Quando o vexame dos representantes da primeira divisão parecia certo, aos 15 do segundo tempo extra, Keven Schlotterbeck apareceu na área para decretar a igualdade outra vez. Já nos pênaltis, os goleiros se destacaram. Todavia, os dois chutes defendidos por Philipp Kühn não foram suficientes à zebra, com Benjamin Uphoff espalmando três bolas e garantindo o triunfo do Freiburg por 3 a 2.

Já uma surpresa que se consumou veio no Estádio Grünwalder, histórico palco na Baviera, onde o Munique 1860 eliminou o Schalke 04 com a vitória por 1 a 0. Os Leões botaram muita pressão nos primeiros minutos e conseguiram marcar seu gol com Stefan Lex, num bom giro aos cinco. O duelo seguiu movimentado no primeiro tempo, com uma bola na trave para cada lado. Já na segunda etapa, as pretensões dos Azuis Reais foram atrapalhadas pela expulsão de Malick Thiaw, logo na volta do intervalo. Apesar da pressão mesmo com dez homens, os visitantes não conseguiram uma reviravolta. Apesar de sua tradição, o Munique 1860 está ameaçado pelo rebaixamento na terceira divisão, enquanto o Schalke vinha de uma sequência de quatro vitórias e briga pelo acesso na segundona.

E o Estádio Max Morlock ainda recebeu um duelo de camisas pesadas que atualmente figuram na segunda divisão, com a classificação do Hamburgo sobre o Nuremberg nos pênaltis, por 4 a 2, após o empate por 1 a 1. Os hamburgueses abriram o placar pouco antes do intervalo, com Jonas David, mas os bávaros conseguiram o empate no início da segunda etapa, quando Taylan Duman concluiu um cruzamento na área. Apesar das mais de 40 finalizações nos 120 minutos, o empate prevaleceu até a disputa por pênaltis. Então, pesou a precisão dos Dinossauros. O Hamburgo acertou seus quatro tiros, enquanto o Nuremberg errou dois, com o goleiro Daniel Heuer Fernandes pegando inclusive a batida de Asger Sörensen.

No único duelo entre times da primeira divisão, o Mainz 05 se deu melhor e bateu o Arminia Bielefeld por 3 a 2 na prorrogação. O Arminia saiu em vantagem com um belo toque por cavadinha de Masaya Okugawa, aos dois minutos, e poderia ter construído uma vantagem maior na etapa inicial. No início do segundo tempo, Jonathan Burkardt e Karim Onisiwo se combinaram para a virada do Mainz, com um gol e uma assistência de cada. Porém, o ídolo Fabian Klos salvou a pele dos visitantes aos 44, forçando o empate. Na prorrogação, por fim, os alvirrubros definiram seu triunfo no segundo tempo extra, graças a um chutaço de Marcus Ingvartsen na gaveta.

O Hoffenheim passeou contra o Holstein Kiel, da segunda divisão, e goleou por 5 a 1. Foram dois gols contra para o Hoffe, que também marcou com Angelo Stiller, Munas Dabbur e Jacob Bruun Larsen. Por fim, o Hertha Berlim sofreu um bocado para vencer por 3 a 1 o Preussen Münster, da quarta divisão. Stevan Jovetic abriu o placar, antes que Thorben Deters empatasse aos azarões. Os berlinenses jogaram com um a mais durante todo o segundo tempo, mas só se desafogaram na reta final, com tentos de Ishak Belfodil e Marco Richter.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo