Alemanha

Chegou a hora de parar

Parece que chegou o momento de Jens Lehmann pendurar as chuteiras. Ele já havia declarado que largaria a carreira de jogador de futebol profissional ao término da temporada, na metade de 2010, mas a hora é agora. O goleiro de 40 anos do Stuttgart passa por dias complicados que sugerem essa decisão.

Desde a Eurocopa de 2008, quando foi titular da Alemanha e teve atuações muito contestadas – apesar do vice-campeonato –, o arqueiro não se encontra em campo. E fora dele também. Seu temperamento, suas declarações e, principalmente, seu comportamento fazem com que ele, muitas vezes, vire motivo de chacota entre torcedores e imprensa. Até por isso o chamam de “maluco” nos clubes por onde passa.

Só nesse semestre o jogador já proporcionou, pelo menos, quatro episódios polêmicos. Na derrota para o Hannover, por exemplo, Lehmann foi tentar fazer uma reposição de bola com rapidez, mas levou um drible do gandula, que tirou um sarro do veterano e jogou a bola por cima dele. O vídeo virou febre na Alemanha e passou durante toda semana nos programas esportivos da televisão.

Com a má fase vivida pela equipe vermelha e branca dentro da Bundesliga, a comissão técnica resolveu cortar algumas regalias do arqueiro. Lehmann tinha o direito de folgar no dia seguinte aos jogos por conta de sua idade, mas Markus Babbel, treinador na ocasião, preferiu retirar esse beneficio.

Babbel, depois, foi demitido. Não por “punir” o goleiro, mas sim por não conseguir fazer o time jogar bem.

Lehmann então passou a criticar a diretoria do Stuttgart. Após a vitória por 3 a 1 sobre o Unirea, que classificou o time às oitavas-de-finais da Liga dos Campeões, ele disse que os dirigentes decidiram demitir Babbel para atender a pressão de jovens torcedores. Pelas fortes declarações, o goleiro foi multado.

Nesse jogo contra a equipe romena, inclusive, Lehmann proporcionou um episódio bem curioso, para não falar patético. Quando o Unirea tinha a posse de bola, o goleiro não hesitou em pular a placa de publicidade atrás de seu gol para “tirar água do joelho”. Sim, ali, no meio do jogo, ele resolveu urinar, falando um português mais claro.

A mais recente presepada do goleiro aconteceu na 16ª rodada do Alemão, contra o Mainz, no último final de semana. O Stuttgart vencia a partida por 1 a 0, quando no final do jogo, Lehmann deu um pisão de propósito no atacante Aristide Bancé dentro da área, cometeu o pênalti escandaloso e acabou expulso. A cobrança foi convertida e o placar terminou em 1 a 1, prejudicando demais os Schwaben, que brigam para não cair para segunda divisão.

Pelo episódio, a Federação Alemã puniu Lehmann com três jogos de suspensão. A entidade considerou que o goleiro cometeu ato desleal ao fazer a falta e “se vingou de uma entrada recebida do mesmo atleta poucos minutos antes”, o que caracteriza atitude antidesportiva.

Há quem diga que o Stuttgart pensa até em demiti-lo.

Até Oliver Kahn, lendário goleiro do Bayern de Munique e da seleção, hoje aposentado, aconselhou Lehmann a também pendurar as chuteiras. “Talvez fosse melhor ele pensar na retirada. Quem sabe aonde isso vai levar. Jens é um bom goleiro, mas o que pensarão agora os responsáveis pelo clube? Ele não está ajudando na situação, e os diretores do Stuttgart devem pensar se ele beneficiará o time ou se vai prejudicá-lo ainda mais”.

E é realmente o caso de Lehmann considerar o fato de parar de jogar bola agora. Não vai sair do Stuttgart “por cima”, mas pode ser muito pior se esperar mais um pouco.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo