Bundesliga

Heidenheim escreve mais um capítulo amargo na temporada do Bayern de Munique

Bávaros abrem 2 a 0, mas tomam virada no segundo tempo e se complicam na luta pelo título da Bundesliga

O Heidenheim marcou seu nome na história na manhã deste sábado (6) diante do Bayern de Munique, no primeiro confronto entre os times na cidade de Baden-Wurttemberg em toda a história. Após sair perdendo por 2 a 0 no primeiro tempo, o time da casa virou o jogo na etapa complementar para 3 a 2. A partida foi válida pela 28ª rodada da Bundesliga e o resultado foi ótimo ao Leverkusen, que pode garantir o título inédito da competição nas próximas rodadas.

Após um primeiro tempo dominante, quando abriu 2 a 0 com gols de Harry Kane e Gnabry, o time bávaro justificou o mal momento na temporada, perdendo mais uma vez o foco no segundo tempo, sendo punido. Para o Heidenheim, receber o Bayern de Munique em seu estádio pela primeira vez em um jogo profissional já era algo histórico, e seu torcedor apaixonado fez questão de organizar uma linda festa, com direito a mosaico em 3D antes da bola rolar na Voith-Arena.

Nem os dois gols de desvantagem no primeiro tempo fez o torcedor da casa se sentir irritado. Contudo, o melhor estava por vir para a torcida do Heidenheim, que viu Sessa diminuir aos cinco e o artilheiro Kleindienst marcar dois gols, sendo um aos seis e o outro aos 34 minutos da etapa complementar. O primeiro jogo entre os times na cidade de Baden-Wurttemberg ficará marcado como o dia em que o Bayern de Munique perdeu o título da Bundesliga após 11 conquistas seguidas.

Primeiro tempo de almanaque do Bayern de Munique

Ao menos nos primeiros 45 minutos de jogo, o Bayern de Munique jogou aquilo que se esperava do time durante a temporada. Intenso, rápido e letal nas chances que criou, Harry Kane aos 38 minutos fez o primeiro após receber passe de Gnabry, melhor jogador da etapa inicial. O inglês marcou seu 32º gol na edição atual da Bundesliga, e seu 38º na temporada em 37 jogos disputados.

Jogando bem pelo lado esquerdo no primeiro tempo, o Bayern de Munique seguia incomodando a defesa do Heidenheim com a dobradinha feita por Alphonso Davies e Gnabry. Os dois jogadores trocavam bastante de posição e confundia a marcação do time da casa, que apesar da dificuldade, conseguiu se segurar até os 38 minutos do primeiro tempo.

A partir do gol marcado por Kane a situação do time da casa ficou complicada e o segundo gol do Bayern de Munique no jogo foi algo natural. Davies recebeu ótimo passe na esquerda e cruzou na cabeça de Gnabry ampliar o marcador. Quem observou o primeiro tempo nem imaginava o que estava para acontecer na Voith-Arena, tamanho o domínio do time bávaro na etapa inicial.

Força da torcida empurra o Heidenheim para incrível virada

Um dos pontos mais criticados deste Bayern de Munique atual é a falta de concentração em momentos importantes. Neste sábado, tal fator foi mais uma vez o destaque negativo do time, que simplesmente desligou nos seis primeiros minutos do segundo tempo e viu o Heidenheim empatar o jogo com gols de Sessa e Kleindienst em duas falhas de marcação da dupla de zaga do time treinado por Thomas Tuchel.

Vale ressaltar que no gol de empate, a assistência de Beste foi excelente, com o ponteiro esquerdo achando o artilheiro do Heidenheim nas costas de Min-jae Kim e Upamecano.

Quando tomou o empate, o Bayern ensaiou uma recuperação, e passou a empilhar chances perdidas. Kane e Gnabry desperdiçaram ótimas chances na área. Em uma delas, o atacante inglês saiu frente a frente com o goleiro Kevin Müller, mas decidiu tocar para Gnabry, que fora do tempo de bola, mandou longe da meta com o gol vazio.

Diferente do que foi no primeiro tempo, o Heidenheim atacou mais, fez Ulreich trabalhar, e aproveitou o momento de instabilidade do seu adversário para virar o jogo com mais um gol de Kleindienst aos 34 minutos. Pieringer fez grande jogada pela direita e tocou para o atacante marcar seu 11º gol na Bundesliga, fazendo o torcedor na Voith-Arena explodir de emoção.

Após o apito final, o torcedor do Heidenheim comemorou a vitória histórica do seu time diante do Bayern de Munique, que rodada após rodada parece entender que pela primeira vez em 11 temporadas, vai ficar sem otítulo da Bundesliga.

Foto de Lucas de Souza

Lucas de Souza

Esse é Lucas de Souza, redator e repórter do Futebol na Veia e da Trivela. Jornalista especializado em Marketing digital é também narrador do Portal Futebol Interior e da RP2Marketing.
Botão Voltar ao topo