Alemanha

Aos 35 anos, novo técnico do Borussia Dortmund é solução caseira para substituir Terzić 

Clube aurinegro não perde tempo e anuncia novo técnico nesta sexta-feira

O Borussia Dortmund agiu rápido após a saída de Edin Terzić  — anunciada na última quinta-feira (13) — e já definiu seu novo técnico para próxima temporada. Trata-se do ex-volante Nuri Sahin, que assinou contrato até junho de 2027.

Em entrevista aos canais do Borussia, Sahin se disse honrado com a oportunidade de treinar a equipe. O ex-jogador agradeceu aos diretores pela confiança e prometeu se doar ao máximo em prol dos objetivos do clube.

— É uma grande honra para mim ser treinador do Borussia Dortmund. Gostaria de agradecer a todos os responsáveis ​​do clube pela confiança que depositaram em mim. Estou realmente ansioso por minha função no BVB. Desde o primeiro dia faremos tudo com muita energia e muita paixão para alcançar o máximo sucesso possível — disse Sahin.

Sahin recebe elogios dos diretores do Borussia

Lars Ricken, diretor-geral do Borussia Dortmund, se disse animado com a aposta em Nuri Sahin. O executivo elogiou a trajetória do ex-volante e depositou confiança no trabalho do novo técnico.

— Estamos muito satisfeitos por podermos entregar a responsabilidade como treinador principal a um representante da geração mais jovem em Nuri Sahin. Ele vem se preparando para a carreira de treinador ao longo dos últimos anos e assumirá sua nova função com muita dedicação e continuará a desenvolver nossa equipe (…) Estamos convencidos de que Nuri é o treinador certo para nós.

Diretor esportivo do Dortmund, Sebastian Kehl foi outro a dar as boas-vindas e rasgar elogios a Sahin.

— Nuri Sahin ajudou a levar a nossa equipa à final da Champions League na temporada passada. Ele sabe por experiência própria como jogador e como treinador adjunto como funciona o BVB, e acima de tudo como funciona o sucesso. Graças à sua autoridade e experiência naturais, ele tem um acesso muito bom à nossa equipe e sabe no que precisamos trabalhar juntos. Nuri desfruta de nossa confiança absoluta, ele tem todo o nosso apoio.

Carreira de Nuri Sahin

Como jogador

Revelado nas categorias de base do Borussia Dortmund, Nuri Sahin se destacou no memorável time comandado por Jürgen Klopp, campeão da Bundesliga em 2011. Peça importante do elenco aurinegro, o volante acabou vendido ao Real Madrid após o título alemão, por 10 milhões de euros.

Sahin não vingou no clube merengue, que o emprestou para o Liverpool em agosto de 2012. Seu talento era inegável, já a condição física nem tanto — o volante acumulou diversas lesões ao longo da carreira.

Após rápida passagem pelos Reds, Sahin retornou ao Borussia Dortmund, mas não conseguiu apresentar o mesmo nível de futebol do início de sua trajetória. Antes de se aposentar, defendeu Werder Bremen e Antalyaspor.

Nascido em Lüdenscheid, cidade alemã localizada no distrito de Märkischer Kreis, Sahin é naturalizado turco e atuou pela seleção vermelha e branca na carreira.

Sahin em ação pelo Borussia Dortmund (Foto: Icon Sport)

Como técnico

Nuri Sahin se aposentou na temporada 2020/21, quando atuava pelo Antalyaspor. Logo após pendurar as chuteiras, foi nomeado técnico do clube turco.

O ex-volante levou o Antalyaspor ao sétimo lugar do Campeonato Turco em 2021/22. Em 38 rodadas, a equipe obteve 16 vitórias, 11 empates e 11 derrotas.

Em dezembro de 2023, ele deixou o comando do time turco e se tornou auxiliar de Edin Terzić no Borussia Dortmund, cargo que ocupava desde então.

Nuri Sahin ao lado de Edin Terzić em Wembley, na final da Champions League (Foto: Icon Sport)

Por que Edin Terzić pediu demissão?

Na última quinta-feira (13), Edin Terzić pegou os torcedores do Borussia de surpresa ao anunciar a saída do clube aurinegro. Vice-campeão da Champions League 2023/24 no comando do Dortmund, o técnico de 41 anos pediu para deixar a equipe e teve seu contrato rescindido — o vínculo terminaria em junho de 2025.

Em entrevista aos canais do Borussia Dortmund, Terzić revelou a conversa que teve com a diretoria após derrota para o Real Madrid, em Wembley, na final da Champions. No encontro, ele comunicou a decisão e a justificou.

— É incrivelmente doloroso dizer isso para os torcedores aurinegros, mas hoje estou rompendo com o Borussia Dortmund. Foi uma honra vencer a Copa da Alemanha e liderar esse clube fantástico à final da Liga dos Campeões. Após dez anos no Borussia, sinto que a nova era do clube deve começar com um novo homem à beira do campo — afirmou Terzić em sua despedida.

Foto de Guilherme Calvano

Guilherme Calvano

Jornalista pela UNESA, nascido e criado no Rio de Janeiro. Cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na Trivela, é redator e escreve sobre futebol brasileiro e internacional.
Botão Voltar ao topo