O mais uma vez demonstrou ser um dos clubes mais simpáticos do mundo. Antes do duelo com o Arsenal pela Liga dos Campeões, na Inglaterra, parte da delegação aurinegra foi até Sheffield visitar o Sheffield F.C., no domingo e na segunda-feira, e firmar um acordo para ajudar a equipe mais antiga do futebol. Fundada em 1857, poucos anos antes da criação da Football Association e da uniformização das regras do esporte, a agremiação hoje disputa torneios amadores. A visita mostra também uma preocupação de Jürgen Klopp e dos diretores do Dortmund com a história do esporte, algo sempre bom de se ver, considerando que muitos times mantêm-se alheios a questões como essa.

Com ânimo, o clube noticiou em seu site oficial a visita dos vice-campeões da Liga dos Campeões. Um porta-voz do Dortmund demonstrou a intenção da equipe em prestar auxílio aos ingleses, mas sem especificar que tipo de ajuda seria: “Queremos dar uma olhada nas instalações e saber mais sobre o clube e do que o clube precisa. A ideia é dar apoio a eles a longo prazo”.

Richard Tims, presidente do Sheffield F.C., externou a gratidão pelo suporte dado pelos aurinegros e ainda deu uma cutucada em seus conterrâneos. “Estamos orgulhosos pelo Dortmund querer trabalhar conosco e por tantos torcedores alemães nos visitarem frequentemente. Clubes alemães têm uma ligação muito mais forte com seus torcedores que os ingleses e eles também apreciam mais a herança e a história do futebol”, falou Tims.

Mesmo sem ficar explícito qual o tipo de suporte o Borussia oferecerá, a visita coloca a equipe inglesa em evidência, e isso, por si só, já é um grande apoio. O Sheffield destacou em seu site que, após a visita, o clube ficou entre os dez assuntos mais comentados do Twitter no Reino Unido. Obviamente não há ligação direta, mas é bom acreditar que a vitória importantíssima que o Dortmund conseguiu no Emirates no dia seguinte seja uma recompensa dos deuses do futebol pela ação dos alemães.