Alemanha

Bem encaminhado

É apenas uma curiosidade. Mas assim como na Bundesliga, em que Hoffenheim e Bayern de Munique encerraram a primeira parte da temporada com a igualdade em número de pontos, a 2. Bundesliga em 2008 termina com o empate entre Mainz e Kaiserlautern. A diferença: se na primeira divisão foi a eficiência do ataque da equipe estreante, o título simbólico para os vermelhos veio graças à segurança da defesa.

Mesmo com a notória queda de rendimento do time nos últimos jogos, se na temporada passada o Mainz 05 passou muito perto de retornar à Bundesliga, em 2009 o objetivo parece estar novamente próximo de ser alcançado e fortalecido após o simbólico título do primeiro turno e o futebol atraente jogado até o momento. A impressão é a de que a equipe sentiu menos do que se esperava com a saída do técnico Jürgen Klopp.

A vantagem da equipe em relação à ultima temporada é a defesa, e isso se deve à forma como Jörn Andersen refez a equipe. O treinador norueguês aboliu a formação (em losango) como a equipe atuava e tratou de deixar a zaga mais estável com uma linha de quatro defensores favorecida pela boa fase de Tim Hoogland, lateral direito, ex- Schalke.

Além disso, o meio campista Markus Feulner é um dos melhores jogadores da temporada da 2.Bundesliga. Formado no Bayern de Munique e no clube desde 2006, o jogador de 26 anos amadureceu e passou a render mais atuando mais atrás e pela região central do campo. Com um time mais equilibrado, o treinador pode até insistir na manutenção da dupla de atacantes Borja e Bancé, apesar das críticas de que os dois possuem características muito semelhantes.

Com a mesma pontuação e número de gols marcados do segundo colocado Kaiserlautern, na reta final, o Mainz esbarrou em duas dificuldades: vencer em casa, já que a equipe não venceu nenhuma das quatro últimas partidas disputadas no Bruchwegstadion e não sofrer gols nos últimos 15 minutos de jogo, foram 19 ao total nos minutos finais.

Superadas as adversidades e mantendo o ritmo, os vermelhos vêm com boa chance de retornar à Bundesliga. Garantir o acesso não é fácil ainda mais com adversários mais tradicionais na disputa, mas a tarefa parece estar muito bem encaminhada.

Podolski nas manchetes

Não é novidade, mas em época de especulações, novamente o gerente de futebol do Colônia, Michael Meier, declarou que lutará para que Lukas Podolski reforce o elenco de sua equipe na segunda parte da temporada.

Mais uma vez a permanência do atacante no Bayern é dúvida. Mas se o clube que o revelou sempre aparece como principal candidato para contar com o atacante, comenta-se que Hamburgo e Werder Bremen também se interessariam em contar com o atacante.

E se durante a temporada, Podolski reclama por não poder mostrar seu futebol, nos dias de abertura de mercado, as manchetes estão garantidas ao jogador.

Quem também parece não estar muito satisfeito com a reserva no Bayern é Toni Kroos. O jogador vislumbra poucas oportunidades em um meio campo com Ribery, Borowski, Schweinsteiger e Altintop. Mas se o clube bávaro manter a tradição de endurecer quando o assunto é a transferência de seus talentos, Kroos deve permanecer ao menos mais seis meses no clube.

Dinheiro na conta (ao menos por enquanto)

Para encerrar as especulações, no ultimo sábado, o assessor da Gazprom, Sergej Kuprijanow confirmou que a crise financeira não atrapalhará o contrato de patrocínio entre a empresa russa e o Schalke 04.

A parceria entre o clube alemão e a empresa começou em janeiro 2007 e tem duração de 5 anos. O porta-voz ainda afirmou que o Schalke continuara recebendo a mesma quantia (cerca de 12 milhões de euros anuais), além das premiações que variam de acordo com o bom desempenho do time.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo