AlemanhaBundesliga

Pouco azar? Dortmund deixa vitória escapar e ainda perde Reus, lesionado

A maré realmente não está favorável ao Borussia Dortmund na Bundesliga. Em contraste com a boa campanha na fase de grupos da Champions League, a fase no Alemão não poderia ser pior. Neste sábado, visitou o Paderborn e, por um momento, parecia ter os três pontos e o início da reação garantidos, mas abriu mão de tudo vendo uma vantagem de 2 a 0 escapar e o empate em 2 a 2 vir, na reta final da partida. De quebra, ainda perdeu Marco Reus, mais uma vez lesionado.

VEJA TAMBÉM: Bayern atropela o Hoffenheim; veja o que de melhor aconteceu na rodada deste sábado

Tranquilidade não tem sido algo constante na campanha do Dortmund nesta temporada de Bundesliga. Antes da rodada passada, havia perdido cinco jogos seguidos, amargava a lanterna da competição e, não fosse um golaço contra de Kramer, teria estendido o período sem triunfos por mais algumas semanas. Foi salvo pelo azar do meia do Mönchengladbach naquele encontro, mas desta vez a falta de eficiência foi cobrada conforme o Paderborn crescia no jogo.

O primeiro tempo parecia nos apresentar aquela típica partida de reação de uma equipe em determinado campeonato. Os aurinegros não eram ameaçados, chegavam sem tanta dificuldade ao ataque e, antes do apito final da etapa inicial, conseguiram abrir 2 a 0 com Aubameyang e Reus.

O sossego da primeira metade do jogo deu lugar às falhas já costumeiras dessa temporada. Com o espaço dado pelos aurinegros, o Paderborn, ciente do momento do adversário, acreditou na possibilidade de resgatar a partida – e conseguiu. Balançou a rede primeiro com Rupp, aos 15 minutos, e depois com Saglik, aos 31. E entre os dois golpes, o Dortmund ainda viu seu melhor jogador, Reus, deixar o campo por causa de mais uma lesão, após entrada violenta de Bakalorz em seu tornozelo. Sem confirmação de quanto tempo deverá ficar parado, mas existe a possibilidade de que dificilmente o meia-atacante esteja disponível para o duelo do meio da semana contra o Arsenal, na Liga dos Campeões.

O fundo do poço, que parecia ter sido atingido antes do confronto contra o Borussia Mönchengladbach, mostrou que pode ainda estar por vir. É incompreensível a campanha dos aurinegros no Alemão. É verdade que o time sofre com desfalques, problemas de lesão e com um elenco sem tanta profundidade. Mas isso justifica uma derrota aqui e outra ali. Um tropeço contra algum adversário ferrenho ou uma má atuação. Não uma campanha de, até agora, dez pontos em 12 jogos.

Klopp já demonstrou publicamente, em entrevistas, seu imenso descontentamento com o desempenho assustadoramente ruim da equipe na Bundesliga. Ele, mais do que ninguém, sabe dos problemas que enfrenta, mas é inconcebível que uma equipe que nos últimos anos apenas viveu nas posições de cima esteja em situação tão complicada, como uma agremiação que, por algum milagre sobe para a elite, mas depois não sabe o que fazer quando está lá. Não é o caso do Dortmund, mas os aurinegros estão tão perdidos quanto.

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo