Alemanha

Abre Alas

Nove partidas, vinte e nove gols marcados e apenas três vitórias de equipes visitantes. Esse foi o panorama da primeira rodada da temporada 2008/9 da Bundesliga. Uma abertura emocionante que teve como destaque negativo o número de jogadores que terminaram suas partidas de estréia lesionados.

No esperado jogo de abertura, realizado na última sexta-feira sob olhares ansiosos, o Hamburgo comemorou o bom resultado conquistado. O empate e principalmente o desempenho do time contra o atual campeão e favorito à conquista do título garantiu ao técnico Martin Jol a oportunidade de dar declarações cheias de confiança como a de que seus acertos acontecem em “nove de cada dez tentativas”.

Já a estréia de Klinsmann pelo Bayern de Munique não pode ser encarada como um péssimo imprevisto. O treinador apostou na ofensividade da dupla Klose e Podolski que claramente passou longe de substituir o desempenho de Ribéry e Luca Toni. Durante boa parte da partida, o time mostrou-se competitivo diante de um adversário que deve dar trabalho na competição, mas não conseguiu vencer.

Mas se a média de gols não deixou a desejar, o número de jogadores que deixaram o gramado antes do apito final também foi considerável. Entre as mais graves, Weidenfeller e Dede (que já passou por cirurgia) do Borussia Dortmund e a dupla de zaga Bastian Reinhardt e Jerome Boateng, do Hamburgo. Contusões motivadas por uma preparação física não tão efetiva assim, ou do excesso de complacência dos árbitros ?

Ainda na primeira rodada

Dois clubes, duas derrotas. Este foi o saldo das equipes que conquistaram o acesso para a disputa da Bundesliga nesta temporada. Colônia e Borussia Mönchengladbach subiram, mas encontraram dificuldades já na primeira rodada da competição.

Christoph Daum minimizou a derrota por 2 a 1 para o Wolfsburg apesar do mau humor com os jornalistas e elogiou a movimentação do time principalmente na primeira etapa da partida. O treinador disse que as coisas poderiam ter começado melhor, mas, uma derrota pode ter devolvido o time à realidade que não dá espaço para o excesso de confiança.

Já na partida entre Stuttgart e Borussia Monchenglabach, Jens Lehmann mostrou que ainda pode sim, fazer um bom trabalho na Bundesliga. Do lado oposto, Christofer Heimeroth falhou e deixou a torcida insatisfeita ao tomar três gols (Thomas Hitzlsperger, Ciprian Marica e Mario Gómez balançaram as redes). Pelo que se viu em campo, não se pode esperar muito do Gladbach.

O Hertha Berlim conquistou uma vitória na estréia contra o Eintracht Frankfurt. Foi a primeira vez em sua história que o time da capital consegue um resultado positivo na rodada de estréia da Bundesliga.

Já o técnico Ralf Rangnick reafirmou que o TSG Hoffenheim chega para disputar uma vaga na Copa Uefa e para isso a aposta é a disciplina e o futebol ofensivo. O time venceu o Energie Cottbus de forma louvável por 3 a 0, mostrou ser uma equipe verdadeiramente organizada, mas o peso do um bom resultado inicial e dos altos investimentos podem prejudicar o clube na seqüência da competição.

Experiências contra a Bélgica

Pela primeira vez após a derrota na final da Eurocopa, a seleção alemã enfrentou a Bélgica em um amistoso de preparação para as eliminatórias da Copa do Mundo 2010, na África do Sul. O placar final uma vitória por 2 a 0, com gols de Bastian Schweinsteiger e Marko Marin, correspondeu à partida.

Joachim Low teve que usar criatividade para fazer a convocação da seleção. Torsten Frings, Jermaine Jones e Michael Ballack, lesionados, foram dispensados, o que favoreceu algumas experiências do treinador.

A equipe que entrou em campo, na formação 4-4-2, a preferida de Low apresentou surpresas principalmente na zaga. O setor, que começou a partida com Serdar Tasci e Heiko Westermann reforçado pelos volantes Thomas Hitzlsperger e Rolfes, não teve muito trabalho durante o amistoso.

Trochowski assumiu o comando do meio campo do Nationalelf e repetiu as boas atuações que mostra desde o ano passado, ao substituir Van der Vart, no Hamburgo. No ataque Podolski e Klose foram substituídos durante a partida. Kuranyi, Gómez e Marko Marin ganharam uma oportunidade no decorrer da partida.

Bom para os dois

A troca entre Mladen Petric, de Dortmund para Hamburgo, e Mohamed Zidan, de Hamburgo para Dortmund foi sim um bom negócio para as equipes.

Jürgen Klopp terá a oportunidade de trabalhar novamente com Zidan. Foi com o treinador que, em sua passagem pelo Mainz, o egípcio mostrou o melhor do seu futebol e chega para ser o novo comandante do time em campo. O jogador deve fazer sua estréia já no próximo sábado, contra o Bayern.

O atacante Petric, de 27 anos, também chega com a importância esperada para fortalecer o sistema ofensivo organizado por Martin Jol.
 

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo