AlemanhaBundesliga

A concentração fez toda a diferença ao Gladbach, que precisou de pouco tempo para desbancar o Frankfurt

A volta da Bundesliga oferece diferentes desafios aos times. Há um desafio ao preparo físico, após treinamentos limitados durante as últimas semanas. Há um desafio tático, sobre o próprio rendimento das equipes que demoraram a trabalhar em grupos. E há um enorme desafio psicológico. Os jogadores lidam com os temores da pandemia como os demais cidadãos e acabam expostos com a retomada das atividades, mesmo seguindo o protocolo. Além disso, precisam se concentrar ainda mais no que acontece em campo, em condições totalmente diferentes de pressão e atenção nos estádios vazios. Assim, Eintracht Frankfurt e Borussia Mönchengladbach entraram em ritmos totalmente diferentes para o duelo deste sábado. Melhor aos Potros, que rapidamente encaminharam o triunfo por 3 a 1 na Commerzbank Arena, um dos estádios mais difíceis de se encarar na liga.

As duas equipes já tinham vivido a experiência de atuar com portões fechados antes da paralisação. O Gladbach enfrentou o rival Colônia no Borussia Park e venceu o clássico, que havia sido adiado por causa de um temporal. O Frankfurt, por sua vez, perdeu o duelo para o Basel por 3 a 0 na Liga Europa – dentro de seu próprio estádio. E os Potros mostraram como assimilaram melhor a situação, impondo outra dura derrota às Águias.

O Gladbach precisou de 40 segundos para balançar as redes pela primeira vez. O gol nasceu a partir de uma rápida jogada do ataque. Breel Embolo fez o lançamento e Alassane Pléa deu um toque por cima da marcação. Jonas Hofmann foi bastante inteligente ao dominar na área e, mesmo cercado, esperar a passagem do companheiro para devolver. Então, Pléa bateu cruzado para tirar do alcance de Kevin Trapp. Os Potros não diminuíram a marcha e ampliaram aos sete minutos. Ramy Bensebaini cruzou rasteiro e Marcus Thuram estava totalmente livre na pequena área para escorar.

Com o resultado favorável aos oponentes, o Frankfurt teria dificuldades para romper a defesa do Gladbach. A melhor oportunidade do time no primeiro tempo veio em cobrança de falta de Filip Kostic, que o goleiro Yann Sommer espalmou. Os Potros seguiam incomodando mais Trapp e o goleiro realizou duas boas defesas, evitando um prejuízo maior antes do intervalo. Todavia, os visitantes não se acomodariam e voltariam a pressionar no meio do segundo tempo.

Pléa quase marcou um golaço de fora da área, esbarrando na trave. Logo depois, um pênalti sobre Embolo permitiu que Bensebaini guardasse o terceiro do Gladbach, aos 28 minutos. Com várias trocas, as Águias descontaram aos 36, quando o substituto André Silva recebeu de Sebastian Rode e tirou de Sommer. Mesmo assim, quase coube o quarto gol dos Potros. Hofmann teve uma chance sem goleiro que, entre sua displicência e a ação heroica de Martin Hinteregger, terminou salva espetacularmente em cima da linha.

O Eintracht Frankfurt, que já atravessava um momento preocupante até o início de março, mostra que a situação não mudou muito desde então. Esta foi a quarta derrota consecutiva do time na Bundesliga. No 13° lugar, as Águias somam 28 pontos, cinco acima da zona de rebaixamento. Já o Gladbach se aproveita da rodada. Com o tropeço do Leipzig, os Potros assumiram a terceira posição, com 52 pontos. Seguem a dois do Dortmund, vice-líder.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo